Mãe arrisca a própria vida e salva filho que precisava de novo órgão

Claire DeStratis, uma australiana de 33 anos, se submeteu ao risco de fazer uma cirurgia de transplante para poder dar ao filho, Jake, de 6 anos, uma nova chance após o menino ter hepatite

Resumo da Notícia

  • Mesmo correndo riscos, uma mulher passou por uma cirurgia para salvar a vida do filho
  • Claire DeStratis, uma australiana de 33 anos, doou uma parte do fígado para Jake, de 6 anos, que estava hospitalizado por causa de uma hepatite
  • A cirurgia foi um sucesso e o menino está se recuperando

Pais fazem de tudo pelo bem dos filhos, mesmo que isso signifique por a própria vida em risco. Foi o que Claire DeStratis, uma australiana de 33 anos, fez para que pudesse salvar Jake, seu filho de 6 anos: ela se submeteu a um transplante de fígado e arriscou tudo para tentar salvar o menino, que tinha poucos dias de vida restantes depois de contrair uma infecção na escola, no mês de fevereiro, que logo se transformou em uma hepatite.

-Publicidade-

A situação de Jake era tão grave que ele estava sobrevivendo apenas graças a um aparelho que, por um determinado tempo, substitui as funções de um órgão – ao qual estava ligado. Ao todo, foram 18 horas de cirurgia para poder realizar o transplante: Claire foi operada por 6 horas, enquanto o menino ficou dentro da sala de cirurgia por 12 horas.

“Quando descobrimos a hepatite, acreditamos que Jake iria melhorar”, Claire contou ao Daily Mail. Ela disse que o menino estava frequentando a escola há apenas 11 dias quando contraiu um vírus. Logo em seguida, ele começou a vomitar muito e os olhos do menino começaram a ficar completamente amarelos. “Mas ele piorou rapidamente. Ele precisava de um transplante de fígado. A primeira coisa que eu perguntei foi se eu ou meu parceiro éramos compatíveis”.

Claire doou uma parte do fígado para o filho, que estava com hepatite e tinha pouco tempo de vida (Foto: shutterstock)

A situação era ainda mais complicada porque os médicos, segundo Claire, não queriam doadores vivos para fazer o transplante de fígado em Jake. Mas o tempo da criança estava se esgotando, assim como as alternativas para poder salvar a vida dele. Foi assim que Claire pôde doar uma parte de seu fígado para o filho.

“Tudo funcionou como um milagre. Os cirurgiões disseram que o pedaço de fígado doado estava funcionando de forma fantástica. Eles estão extremamente felizes com a forma como tudo acabou”, a mãe celebrou.

Jake está se recuperando da cirurgia no hospital agora, graças à mãe e aos médicos. “Depois da operação, o cirurgião veio e disse que eu salvei a vida dele”, ela contou. “Mas eu disse que, na verdade, foram eles que salvaram a vida do meu filho”.

Claire doou uma parte do fígado e salvou o filho de 6 anos (Foto: Reprodução Daily Mail)