Mãe cobre o corpo de tatuagens e faz relato: “Meus filhos odiavam, até seus amigos falarem que era legal”

A mulher tem seis filhos e disse que muitas das marcas na pele são homenagens à família

Resumo da Notícia

  • Quando o mundo precisou ficar em casa por causa da pandemia do coronavírus, as pessoas precisaram usar toda a criatividade para pensar em atividades para fazer em casa;
  • Contudo, uma mãe foi além - ela tatuou o corpo inteiro;
  • Ela chegou a ficar mais de 11 horas em uma cadeira de tatuagem.

Quando o mundo precisou ficar em casa por causa da pandemia do coronavírus, as pessoas precisaram usar toda a criatividade para pensar em atividades para fazer em casa. Contudo, uma mãe foi além – ela tatuou o corpo inteiro e chegou a ficar mais de 11 horas em uma cadeira de tatuagem

-Publicidade-

Em entrevista exclusiva ao The Sun, Nicola Sullivan, de 38 anos, mãe de seis filhos e avó de um neto, revelou que acabou passando grande parte do confinamento com um primo tatuador e daí, surgiu a ideia de repaginar o visual. 

Nicola antes das tatuagens com a filha grávida (Foto: Reprodução/ Facebook)

A mãe contou que fez a primeira tatuagem quando adolescente, e ao longo da vida fez desenhos pontuais para marcar alguns momentos. Até o inicio da pandemia, quando decidiu fazer muitas tatuagens e entre elas, algumas homenagens aos filhos. 

“Eu tenho uma citação sobre meus gêmeos também. Ele passa pela minha coxa e diz: Eu te amei no minuto em que soube que estava grávida, amei você no minuto em que você nasceu, então eu vi seu rosto e me apaixonei mais um pouco, você tinha apenas um minuto, mas eu sabia morreria por você e até hoje ainda morreria. Quando você decide ter filhos, você toma uma decisão consciente de permitir que seu coração ande fora do seu corpo”, conta.

Mãe faz relato sobre tatuagens (Foto: Freepik)

“Os gêmeos adoram”, disse a mãe, que também revelou que nem sempre foi assim: “Meus filhos os odiavam, mas fora do bloqueio meus gêmeos adolescentes receberam seus amigos, que amaram minha aparência. Os gêmeos finalmente começaram a ouvir que mamãe é muito legal, e amaram isso”.

Mas a mulher também disse que nem todos lidam tão bem “O outro lado é horrível. Na rua, as pessoas atravessam a rua para me evitar. Uma mulher puxou visivelmente a bolsa debaixo do braço. Eu ri e queria dizer a ela que minhas tatuagens valem três vezes a sua bolsa”.

Mãe cobre o corpo com tatuagens (Foto: Reprodução/ Facebook)

“Todos os meus amigos dizem que quando você for velho e flácido, eles ficarão horríveis, mas eu faço 40 no ano que vem e não acho que estou tão mal”. Além disso, Nicola disse que ganha com isso: “Uma coisa inesperada que aconteceu é que agora sou uma modelo de tatuagem. Eu amo isso – mudou minha vida. As tatuagens se pagam agora”.

“Espero não me arrepender deles. Cada um conta uma história diferente – minha vida e meu corpo são únicos para mim”, conclui o relato.