Mãe conta como economiza com presentes de Natal para oito filhos

Uma mãe canadense viralizou na internet pela nova forma de comemorar o Natal com os filhos

Resumo da Notícia

  • Uma mãe viralizou na internet por não presentear os filhos no Natal
  • Ela tem comemorado a data de uma forma diferente e criativa
  • O plano a fez economizar mais de R$ 3 mil reais por ano

A canadense, Angie Wipf, de 35 anos, resolveu passar o Natal com os filhos de um jeito não convencional: não presentear os filhos na data comemorativa. Ela é mãe de 8 filhos e todos os anos gastava muito dinheiro comprando presentes para as crianças. A atitude a fez viralizar na internet e ficar conhecida como “mãe fria”.

-Publicidade-

Desde 2019, ela decidiu fazer as coisas de um jeito criativo: os filhos teriam de presentear os irmãos, do mesmo jeito que fariam em um amigo secreto. A prática a fez economizar mais de R$ 3 mil reais durante o ano. “Notei que quando eles abriam muitos presentes, só percebiam aquele que realmente queriam e esqueciam o resto”, contou ela em entrevista ao portal The Sun.

Mãe decide não presentear os Fihos no Natal
Mãe decide não presentear os Fihos no Natal (Foto: Getty Images)

O objetivo era que cada criança pudesse escolher apenas um presente para os irmãos. “Descobri que eles gostam mais do que ganham, porque vão falar com seus irmãos ao longo do ano sobre o que gostam”, disse ela. Além do fato de elas continuarem ganhando presente dos avós.

Ela também disse que os filhos acabavam se esquecendo dos brinquedos e que isso era “meio decepcionante. Portanto, com o dinheiro economizado, ela conseguia realizar passeios em família sempre que gostaria. Ela também acrescenta dizendo que as crianças não se importavam tanto com o que ganhavam, portanto, achou a nova ideia mais conveniente em ambos os lados.

“Se eles quiserem contribuir, podem, estamos apenas fazendo com que eles entrem na mentalidade de comprar algo para outra pessoa ou fazer algo. À medida que envelhecem, todos serão adolescentes ao mesmo tempo, podem ter empregos, podem querer contribuir mais”, finalizou ela, se referindo que os filhos futuramente também poderão auxiliar com os gastos.