Mãe dá à luz terceiro maior bebê do Reino Unido com 6,7 kg: “Não teria conseguido enfrentar um parto vaginal”

Próximo ao Halloween, Cherral Mitchell pariu Alpha e, por conta do tamanho da criança, os irmãos o apelidaram de “Bebê abóbora”

Resumo da Notícia

  • Cherral Mitchell deu à luz bebê gigante com 6,7 kg
  • Alpha é o terceiro maior bebê do Reino Unido
  • Ele está na UTI para ficar em observação por conta do tamanho excessivo

O filho de Cherral Mitchell, de 31 anos de idade, nasceu próximo do Halloween e assustou a equipe médica do hospital britânico John Radcliffe quando veio ao mundo pesando em torno de 6,7 kg. O bebê de Oxfordshire, no Reino Unido, se tornou o terceiro maior bebê do país.

-Publicidade-

Chamado de Alpha, a criança nasceu com 38 semanas após uma cesárea, de acordo com informações do tabloide britânico Daily Mail. Guy Carr é o detentor do recorde atual, com 6,8 kg em 1992. A mãe da criança contou que a gravidez não foi planejada, mas sim uma grande surpresa, já que ela tomava anticoncepcional. “Nós não pensamos que ele seria tão grande. Todos continuaram rindo quando sua cabeça apareceu. Meu marido Tyson estava tipo: ‘Oh, meu Deus'”, brincou a mãe.

Mulher deu à luz bebê com quase 7 kg no Reino Unido (Foto: Reprodução Arquivo Pessoal)

Apelidado de “bebê abóbora” pelos irmãos, porque nasceu perto do Halloween, Cherral revelou que durante o parto duas enfermeiras precisaram intervir para ajudar no nascimento do filho. “Estou definitivamente feliz por ele ter nascido via cesárea, acho que eu não teria conseguido enfrentar um parto vaginal”, revelou a esposa do pai de Alpha, o engenheiro elétrico Tyson, de 35 anos .

Ao jornal local Swindon Advertiser, a mãe britânica afirmou que foi diagnosticada com diabetes gestacional após 35 semanas, no final da gravidez. “Os médicos acham que o motivo para ele ser tão grande é o diabetes”, disse a mãe. Após o nascimento, Alpha precisou ser internado na UTI neonatal para ser monitorado pelos médicos. “Ele está internado porque precisa de ajuda com seus níveis de oxigênio e seu açúcar no sangue está baixo”, acrescentou Cherral.