Mãe da menina de 12 anos que engravidou de homem de 24 é presa nos EUA

Desireee Castaneda foi levada sob custódia pelo Departamento da Polícia de Tulsa, nos Estados Unidos. Ela é acusada por negligência infantil ao permitir o abuso da filha

Resumo da Notícia

  • Desireee Castaneda foi presa pelo Departamento de Polícia de Tulsa na última quinta-feira, 29 de julho
  • Ela é mãe da menina de 12 anos que engravidou do "namorado" de 24
  • Desireee foi acusada de negligência infantil por permitir o abuso da filha
  • O pai da vítima também está preso

Na última quinta-feira, 29 de julho, a mãe da menina de 12 anos que engravidou do “namorado” de 24 foi presa pelo Departamento de Polícia de Tulsa, nos Estados Unidos. Desireee Castaneda foi acusada de negligência infantil por permitir o abuso da filha. A investigação da polícia concluiu que a família sabia do “relacionamento” da menina com o homem.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução/ Daily Mail)

Juan Miranda-Jara foi levado para a prisão após levar a menina de 12 anos para dar a luz em um hospital, alegando ser o pai da criança. Ele foi acusado por estupro em primeiro grau e deve ainda enfrentar mais acusações relacionadas a gravidez de menor. A idade de consentimento em Oklahoma, cidade onde o caso aconteceu, é de 16 anos.

Para ele, no entanto, “não havia nada de errado” no que estava fazendo. Durante interrogatório, Juan admitiu que estava em um relacionamento com a vítima desde outubro do ano passado – e o casal publicou uma série de fotos da família em um chá revelação do bebê, confirmando o apoio dos pais da menina para o relacionamento.

Juan possui 24 anos de idade (Foto: Reprodução/Prisão do Condado de Tulsa)

Além de Desireee, o pai da menina também está sob custódia. Ele cumpre uma pena de 12 anos por estupro de vulnerável. Segundo a polícia de Tulsa, ao portal Daily Mail, “A investigação revelou que a mãe da vítima e seus familiares sabiam da relação entre a vítima e Miranda-Jara. A família permitiu o relacionamento, e há fotos da família fazendo um chá de bebê para a vítima e o suspeito”.

As autoridades seguem investigando para entender como o casal se conheceu, e como a menina viveu uma gestação completa sem que ninguém denunciasse o ocorrido às autoridades. Mesmo com o abuso, a menina deu à luz uma menina saudável.