Mãe de 12 filhos que se juntou à resistência ucraniana morre em campo de batalha

Olga Semidyanova atuava como médica voluntária de comboio massacrado próximo à cidade de Donetsk

Resumo da Notícia

  • Uma mãe de 12 filhos morreu em campo de batalha na Ucrânia
  • Olga Semidyanova serviu à resistência do país na guerra com a Rússia
  • A mulher era médica e prestava serviços aos soldados que estavam em campo de batalha

Olga Semidyanova, 48, é mãe de 12 filhos e ucraniana, a mulher que se juntou à resistência da Ucrânia morreu em um campo de batalha. A mulher era médica e prestava serviços aos soldados que estavam em campo de batalha. Segundo o jornal britânico The Sun, Semidyanova morreu vítima de um tiro no estômago durante um confronto nas proximidades da cidade de Donetsk, ao sul do país.

-Publicidade-

Ela teria pego armas após a morte da maior parte dos soldados de sua unidade. Uma das filhas de Semidyanova, Julia, disse ao The Sun que o corpo da mãe ainda não havia sido retirado do local no qual ela morreu em decorrência da continuidade dos confrontos na região.

“Ela salvou soldados até o fim”, disse Julia sobre os últimos instantes da mãe. “Temos fotos do local de sua morte, mas por causa dos confrontos intensos ainda não será possível enterrá-la”. Dos 12 filhos de Semidyanova, seis são biológicos e seis adotados. Ela prestava serviços médicos ao exército ucraniano desde 2014. Ela e a família moravam na cidade de Marhanets, localizada a cerca de 240 km do local no qual ela acabou morrendo.

A mãe se juntou à resistência da Ucrânia mas morreu em um campo de batalha
A mãe se juntou à resistência da Ucrânia mas morreu em um campo de batalha (Foto: Reprodução/The Sun)

A morte de Semidyanova foi lamentada pelo ministro do interior da Ucrânia, Anton Gerashchenko: “Ela foi assassinada em um confronto com os bandidos russos. Mesmo quando ela viu que seu regimento não sobreviveria, ela protegeu seu país até o fim. É uma heroína nacional. É uma heroína para mim”.

Compatriotas ucranianos também lamentaram a morte de Semidyanova nas redes sociais. “Uma verdadeira heroína”, escreveu uma pessoa. “Heroína ucraniana e defensora da Europa”, afirmou outra. “Lutou até o fim pelo seu país. Descanse em paz, heroína”, disse mais alguém.