Mãe de 2 filhos pede ajuda através de bilhete em agência bancária

Jovem de 27 anos fez um pedido de socorro discreto enquanto o marido esperava do lado de fora do banco em Sobradinho, no Distrito Federal

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 27 anos expôs um caso envolvendo o marido através de um bilhete entregue em uma agência bancária
  • O caso aconteceu em  Sobradinho, no Distrito Federal
  • Ela estava fazendo um saque do Bolsa Família quando alertou o funcionário
 

Uma mulher de 27 anos pediu ajuda na última segunda-feira, 1 de março, através de um bilhete entregue em uma agência bancária de Sobradinho, no Distrito Federal, e de um “X” escrito na palma da mão. A vítima estava fazendo um saque do Bolsa Família quando alertou o funcionário sobre a situação que estava vivendo com o companheiro.

-Publicidade-
Pedido de ajuda foi feito em um bilhete enquanto a vítima resgatava o Bolsa Família (Foto: Getty Images)

Apenas uma pessoa por vez pode entrar na agência em razão da pandemia da Covid-19, assim, a mulher fez a denúncia enquanto o homem esperava do lado de fora. O atendente entendeu o pedido de ajuda e pediu para que a jovem escrevesse o endereço em uma folha em branco. A vítima ainda conseguiu explicar que os policiais deveriam insistir mesmo que ninguém fosse atender a porta.

Mãe de dois filhos, um menino de 1 ano e uma menina de 5, a polícia descobriu que a mulher era mantida presa em casa pelo marido. Embora o homem não estivesse na residência no momento, os profissionais conseguiram conversar com a jovem, que aparentava medo, segundo informações do G1. 

A mulher conseguiu ajuda dos funcionários da agêndia bancária de Sobradinho (Foto: Reprodução / PMD)

“Percebi que ela estava com medo. E não é de hoje”, explicou o  sargento da Polícia Militar, Sérgio Borges, em entrevista ao portal. A mesma vítima já havia reportado uma situação semelhante em 2019.”Agora é com a Justiça. A nossa parte a gente fez. Ela pode receber medida protetiva e, dependendo do entendimento, o juiz expede mandado de prisão pra ele”, concluiu.