Mãe de 53 anos dá à luz gêmeos com dois anos de diferença: “A idade é apenas um número”

Na casa dos 50, Lan Ma congelou um dos óvulos para engravidar novamente depois de 2 anos que deu à luz o filho caçula da família

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 53 deu à luz bebê caçula da família
  • A menina é irmã-gêmea do filho que nasceu dois anos antes da nova criança
  • Lan Ma contou que a sua gravidez tardia foi super saudável e segura

No dia 19 de novembro deste ano, nasceu na Pensilvânia, estado dos Estados Unidos da América, a bebê Tara, fruto de um tratamento via doação de óvulos e espermatozoides. De acordo com a mãe da criança, Lan Ma, uma mulher de 53 anos de idade, a filha é na verdade irmã- gêmea do filho de dois anos de idade.

-Publicidade-

Já na casa dos 50, Lan Ma explicou que Tara foi concebida com a ajuda de uma doadora de óvulos e espermatozoides no mesmo dia que seu irmão Toby, de dois anos, e que por isso eles seriam gêmeos. Ela, que é também mãe de outros dois filhos, Thomas, de 19, e Tyler, 17 anos de idade, afirmou que decidiu engravidar novamente porque “era importante dar a Toby um irmão biológico”.

Na primeira foto, Lan Ma aparece durante o parto da filha caçula. Em seguida, a menina posa com o irmão gêmeo
Na primeira foto, Lan Ma aparece durante o parto da filha caçula. Em seguida, a menina posa com o irmão gêmeo (Foto: Reprodução Mercúrio)

Sobre a filha recém-nascida, a mãe de 4 filhos decidiu em 2018 se tornar mãe solteira por opção, já que as crianças mais velhas estavam crescendo e ela ainda tinha muito ‘amor para dar’. Ainda, ela afirmou que já consegue enxergar traços de similaridade entre os gêmeos de idades diferentes: “Eles parecem quase idênticos, eles têm a mesma cor de cabelo e seus narizes são os mesmos.”

De acordo com Lan Ma, o total do gasto para realizar a inseminação artificial foi de £ 18.000 (R$ 135.517,57) em esperma, óvulos e medicamentos para o doador, seguidos de £ 2.640 ($ 19.875,91) para congelar o embrião e realizar a transferência para o próprio corpo.

“Não me preocupo em estar na casa dos 70 quando eles estiverem na casa dos 20. Não há motivos para eu acreditar que serei frágil e fraca, pois estou mais saudável agora do que quando tinha 30 anos. Como bem, faço exercícios e medito diariamente, o que mudou meu temperamento para estar sempre em paz e calma. Esperançosamente, quando eles estiverem na casa dos 20 anos, eles terão várias sobrinhas e sobrinhos para desfrutar” , finalizou a norte-americana.