Mãe de adolescente que morreu afogado na praia fala sobre últimos momentos do filho

Gabriel Ferraz da Silva , de 17 anos de idade, faleceu no Guarujá, litoral de São Paulo. Ao G1, a mãe do jovem falou sobre o último momento com o filho antes da viagem que tirou a vida dele

Resumo da Notícia

  • Um adolescente de 17 ano faleceu no Guarujá, litoral de São Paulo
  • Gabriel Ferraz da Silva estava em uma viagem com amigos quando se afogou em um "último mergulho no mar"
  • A mãe dele contou os últimos momentos que teve com o filho ao G1

Um jovem de 17 anos faleceu ao se afogar na praia do Guarujá, litoral de São Paulo. Por lá, Gabriel Ferraz da Silva estava em uma viagem quando se afogou em “um último mergulho”. Ao G1, a mãe dele, Rafaela Fernandes Ferraz, falou sobre os últimos momentos do filho.

-Publicidade-

Gabriel estava com a namorada e a família dela. “Eles foram domingo de manhã. Eles já estavam praticamente para voltar, seria o último mergulho para voltar para casa”, descreve Rafaela. “Aparentemente, ele não estava no fundo, mas a correnteza teria atingido ele e o cunhado dele. Com a onda subindo, ele se desesperou, e não teve reação. O outro menino conseguiu sair com a próxima onda que veio, segundo me relataram”.

Gabriela estava com a namorada e a família dela
Gabriela estava com a namorada e a família dela (Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal/ G1)

O adolescente chegou a ficar 3 dias desaparecido, antes de ter o corpo encontrado na região da Praia das Astúrias. “No primeiro dia, só esperamos clarear para ir até a praia. Como falaram que tinha uma ilha ali perto, todos nós tínhamos esperança de encontrá-lo por ali, vivo, mesmo que desacordado. Foram três dias que procuramos pela praia, da hora que amanhecia até escurecer”.

Rafaela ainda relembra dos registros que recebeu de Gabriel momentos antes de sua morte. “Ele estava muito feliz na praia, era nítido pelas gravações, pelas fotos. Ele não bebe, não fuma, não usa drogas, estava só realmente brincando. Só queria aproveitar o dia no mar com a namorada, com a família [dela]. Eu tenho certeza que meu coração nunca mais vai estar no mesmo lugar. Desde domingo à noite [data em que se afogou], meu coração foi arrancado. O sorriso dele nunca vai sair da minha memória”. Desejamos força para a família neste momento difícil.