Mãe de Ludmilla irá concorrer nas próximas eleições: “Quero ajudar as pessoas menos favorecidas”

Silvana Oliveira, mãe de Ludmilla, nunca falou abertamente sobre o interesse político, porém ela anunciou na última quarta-feira que irá se filiar ao partido dos ‘Patriotas’, e concorrer nas próximas eleições

Resumo da Notícia

  • Silvana Oliveira, mãe de Ludmilla, irá se candidatar nas próximas eleições
  • A mãe nunca falou abertamente sobre política, mas agora quer usar sua influência
  • Silvana irá se filiar ao partido dos 'Patriotas'

Silvana Oliveira, mãe de Ludmilla, nunca falou abertamente sobre o interesse político, porém ela anunciou na última quarta-feira que irá se filiar ao partido dos ‘Patriotas’. Ela deixou o seu nome à disposição de Eliane Cunha, presidente do partido, e deve sair como deputada federal pelo Rio de Janeiro nas eleições de 2022.

-Publicidade-

Silvana, 47, nunca se pronunciou abertamente sobre política nas redes sociais, mas afirmou ter decidido usar a sua influência para tentar fazer a diferença ao país. Se concretizada a sua corrida por uma vaga em Brasília, Silvana terá grande força em Duque de Caxias, onde Ludmilla e ela moraram por anos.

A mãe de Ludmilla irá concorrer nas próximas eleições
A mãe de Ludmilla irá concorrer nas próximas eleições (Foto: Reprodução/Leo Dias)

“A minha filiação ao partido é para que eu possa concorrer a algum cargo e tentar olhar pelos interesses das pessoas menos favorecidas. Já estive em situações que quis muito que alguém olhasse por mim, pela minha família, e não tive pois sabemos como as coisas funcionam. Hoje sou muito privilegiada, mas a minha essência permanece a mesma e nunca saíram da minha cabeça os momentos que precisei de ajuda, e de quantos ainda precisam. E é por isso que estou aqui para quem sabe começar nessa empreitada”, disse ela à coluna do Leo Dias.

O Patriota é um partido político brasileiro de direita fundado em 2011 e registrado definitivamente em 2012. Seu nome anterior era Partido Ecológico Nacional, utilizado pelos membros até agosto de 2017 e alterado oficialmente pelo TSE em abril de 2018.