Mãe de menina que teve rosto tatuado com nome do ex-namorado agradece ajuda para remover tatuagens

No último sábado, 21 de maio, uma menina de 18 anos desapareceu por um dia e retornou para casa com uma tatuagem do ex-namorado no rosto. Ela recebeu ajuda para remover as tatuagens

Resumo da Notícia

  • Depois de ser tatuada no rosto com o nome do ex-namorado, menina recebe ajuda para remover as tatuagens
  • O caso aconteceu no último sábado, 21 de maio
  • Entenda o que aconteceu

Uma jovem de 18 anos desapareceu por um dia e retornou para casa com uma tatuagem do ex-namorado no rosto, e alguns hematomas. O caso aconteceu no último sábado, 21 de maio, em Taubaté, no interior de São Paulo. Depois desse acontecimento, Tayane Caldas vai passar por um procedimento para remover a tatuagem.

-Publicidade-

A menina recebeu muito apoio depois da repercussão do caso na internet, além de ter conseguido um atendimento psicológico e uma advogada especializada em violência de gênero para ajudar no processo.

“Estamos surpresos com as mensagens de carinho e tantas pessoas tentando ajudar. O mais importante que é tirar isso do rosto dela nós conseguimos, estamos acertando os detalhes ainda, mas nem temos palavras para agradecer a generosidade das pessoas”, disse a mãe de Tayane, Débora Velloso ao G1.

O rapaz tatuou o próprio nome no rosto da garota
O rapaz tatuou o próprio nome no rosto da garota (Foto: Reprodução/ UOL)

As tatuagens feitas pelo agressor e ex-namorado estão espalhadas pelo corpo, tendo no rosto, no seio e virilha da vítima. De acordo com Tayane, isso era uma forma de “marcar como propriedade”.

Depois da repercussão do acontecimento, a família da menina foi contatada por influenciadores, médicos, clínicas e tatuadores que se disponibilizaram para retirar as tatuagens da menina. Segundo Débora, a jovem até recebeu uma oferta de apoio financeiro de um profissional para poder remover a tatuagem à laser.

Mesmo ainda não tendo uma data para a remoção, Tayane vai ser acompanhada por um atendimento psicológico: “Nós estamos sentindo muita dor por tudo que aconteceu e ter com quem contar tem sido importante. Ela vai ter profissionais para apoiar nesse momento. A minha filha quer retomar a vida dela”, comentou Débora.