Mãe de oito crianças está internada com Covid e revela que os filhos precisam se cuidar sozinhos

Ela precisou ser socorrida por uma ambulância e foi levada ao hospital depois de ficar muito doente, por causa da Covid-19

Resumo da Notícia

  • Mãe de oito filhos é internada
  • Ela teve Covid-19
  • E ficou isolada no quarto
  • Veja mais na matéria abaixo!

Marie Buchan, tem 39 anos e mora em Birmingham, na Inglaterra, ela deu entrada no hospital no sábado à noite, porque o estado de saúde dela piorou. Ela tinha sido diagnosticada com Covid-19 cinco dias antes e já estava isolada do resto da família. Enquanto isso, seus oito filhos precisavam se cuidar. Ela perdeu o olfato e paladar, desenvolveu tosse e chegou a vomitar, nas semanas anteriores, ela reclamou de sangramento nasal.

-Publicidade-

No sábado, ela foi levada as pressas ao hospital, depois que sua filha ligou para a ambulância. Marie, apelidada ‘Octomum’ (Polmãe, em tradução livre) mora com Tia, 18, Leah, 17, Latoya, 15, Joshua, 14, Alisha, 12, Mikayla, 11, Amelia,8 e Olivia,7. O porta-voz dela, Barry Tomes contou que ela estava sofrendo com a Covid-19.

“Ela se trancou  o quarto para proteger as crianças que moram com ela, mas no sábado precisou ser levada para o hospital”, Tomes falou ao The Sun. “A filha dela estava muito preocupada, então chamou uma ambulância e os paramédicos falaram que iam a levar para o hospital, mas ela não quis ir para não deixar as crianças sozinhas. Porém, as condições dela pioraram e uma ambulância foi acionada de novo para levar ela até o hospital.”, continua ele.

Ela é  uma dançarina profissional e explicou que ganha um auxílio de 500 libras (3.704,63 reais) por mês, para conseguir manter a casa funcionando. Ainda em casa, ela contou: “Eu estava me sentindo péssima, tive falta de ar e a garganta estava seca, mas não pensei que pudesse ser da Covid. Por precaução, eu liguei para  o meu médico e ele me mandou fazer um teste, o resultado deu positivo.”

“Desde então eu me isolei no quarto que fica no andar de cima e com o passar os dias, eu fui piorando cada vez mais. Minha filha mais velha Tia, de 18 anos, precisou se isolar também, depois que teve alguns sintomas. E meus outros sete filhos estão sozinhos no andar de baixo e isso é horrível, porque eu posso ouvir a mais chorando chamando por mim, mas eu não posso arriscar passar para eles, então preciso ficar no meu quarto.”, continuou.

A mãe ainda falou que sente muito orgulho deles: “os mais velhos tomaram a frente da situação e me trazerem comida no quarto, mas deixam ela do lado de fora da porta. Os médicos me disseram que preciso ficar isolada por 10 dias, mas pode ser mais tempo, caso os sintomas ainda não tenham desaparecido. Eu tenho passado muito tempo tentando lembrar com quem tive contato nesses últimos dias, para avisá-los.”