Mãe de Paulo Gustavo se declara aos netos: “Me ajudam a ficar de pé”

Déia Lucia usou as redes sociais para compartilhar uma homenagem aos filhos de Paulo Gustavo

Resumo da Notícia

  • Mãe de Paulo Gustavo faz homenagem aos netos
  • Ela compartilhou uma matéria nas redes sociais para se declarar
  • Gael e Romeu são filhos do humorista com Thales Bretas

Nesta terça-feira, 30 de novembro, Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, usou as redes sociais para homenagear os netos, Gael e Romeu, filhos do humorista que faleceu em maio deste ano após se infectar com o vírus da covid-19 e não resistir à doença.

-Publicidade-

No feed, ela compartilhou uma matéria do O Globo sobre a conexão entre avós e netos. “Os netos me ajudam a ficar de pé. É muito amor”, escreveu ela na legenda do publicação.

Mãe de Paulo Gustavo faz homenagem aos netos nas redes sociais
Mãe de Paulo Gustavo faz homenagem aos netos nas redes sociais (Foto: reprodução / Instagram / @dealucia66)

Mãe de Paulo Gustavo conta como cria os netos ao lado de Thales Bretas

Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, contou ao portal Quem como cuida dos netos ao lado de Thales Bretas. Por lá, a avó de Gael e Romeu admitiu que divide a criação dos gêmeos com o genro. Paulo Gustavo perdeu a vida para a covid-19 em maio deste ano.

“Toda obra do Paulo está eternizada e o amor por ela está dentro da gente. Quero que os meninos [filhos] cresçam cientes de tudo isso”, confessou ela. “Sempre mostro coisas para eles. Meu plano é evidenciar para meus filhos o orgulho que temos do Paulo. Ele é importante para o Brasil, para a história do movimento gay, e vai para sempre ser importante”.

Além dela, Thales também contou como as crianças estão crescendo com a ausência do pai. “Eles estão falando muito agora, falantes mesmo. Os meninos estão aprendendo a se comunicar, cada vez mais, interagindo com todos. Muito bom acompanhar essa fase deles”.

E, sobre isso, Déa ainda reforça, “Cada dia, é uma coisa nova. Terça-feira é o dia que eles vão para minha casa. Vai ser uma novidade a vovó na cadeira de rodas. Eles vão querer me empurrar, vai ser uma briga. Mas a gente ensina para cada um esperar a sua vez e eles aprendem. Os dois são muito educadinhos”.