Mãe desabafa após ser expulsa de ônibus por amamentar em público: “Foi uma experiência horrível”

Holly Chapman, de 28 anos, desabafou nas redes sociais após ser expulsa de transporte público por amamentar a filha de 19 semanas, Raiya

Resumo da Notícia

  • Holly Chapman, de 28 anos, desabafou nas redes sociais após ser expulsa de ônibus por amamentar a filha de 19 semanas
  • A mãe contou que a menina estava com fome então decidiu alimentá-la, no entanto, o motorista disse que era para ela parar ou descer do veículo
  • Depois do ocorrido ela comentou que recebeu um pedido de desculpas da Swindon's Bus Company, uma companhia de ônibus da Inglaterra

Holly Chapman, de 28 anos, desabafou nas redes sociais após ser expulsa de ônibus por amamentar a filha de 19 semanas, Raiya Davis. A mãe contou que a menina estava com fome então decidiu alimentá-la, no entanto, o motorista disse que era para ela parar ou descer do veículo.

-Publicidade-

A mulher disse que ouviu o funcionário dizer: “Você não pode fazer isso no ônibus”. Depois do ocorrido ela comentou que recebeu um pedido de desculpas da Swindon’s Bus Company, uma companhia de ônibus da Inglaterra, mas que ainda assim quer contar o caso para conscientizar que uma mulher pode, por lei, amamentar o filho em público.

Antes dela entrar no ônibus a recém-nascida já estava chorando, para resolver o problema de Raiya a mãe decidiu amamentá-la, após o motorista proibi-la ela comentou que até tentou racionalizar com o funcionário, explicando a ele toda a situação, mas ele não mudou de opinião.

Mãe desabafa após ser expulsa de ônibus por amamentar em público: “Foi uma experiência horrível” (Foto: Reprodução/ The Sun)

Depois de descer do transporte, ela teve que continuar amamentando a bebê de pé na calçada enquanto esperava outro ônibus. “Foi uma experiência horrível. Eu estava em choque, não sabia nem o que dizer”, explicou. Ela ficou tão envergonhada com a situação que não contou o ocorrido nem para o marido.

Como ela oferece apoio às novas mães para a amamentação, Holly ficou muito frustrada por não ter se defendido, mas na hora, segundo ela, ela se sentiu muito humilhada e sufocada pelos passageiros do transporte. A mãe, que amamenta os dois filhos mais novos e a filha mais velha, Gracie de 3 anos, tentou esquecer o ocorrido, mas isso não foi fácil: “Eu tentei ignorar o que aconteceu, mas me impactou muito mais do que eu pensava”.

Pelo lado positivo, a mãe tirou uma lição da experiência traumatica e agora quer garantir que outras mães não sejam tratadas da mesma forma: “Amamentar em público é OK e você está protegida por lei para alimentar seu bebê sempre que ele precisar ser alimentado”.