Mãe descobre que filha foi trocada na maternidade após 37 anos

A troca aconteceu na Santa Casa de Sertãozinho, em São Paulo

Resumo da Notícia

  • Uma mulher descobriu que a filha havia sido trocada na maternidade após 37 anos
  • As duas bebês haviam sido trocadas na maternidade em 1985
  • A suspeita da troca de bebês aconteceu quando a filha biológica ficou grávida
   

Uma mulher descobriu que a filha havia sido trocada na maternidade após 37 anos. Ela recebeu uma carta da Santa Casa de Serãozinho que pedia que ela entrasse em contato com o hospital para resolver um assunto de interesse dela, já que duas bebês haviam sido trocadas na maternidade em 1985.

-Publicidade-

Maria Regina Dias do Nascimento Fernandez, de Sertãozinho, em São Paulo, teve sua vida mudada quando recebeu uma carta do hospital em abril deste ano e descobriu que sua filha, que havia nascido há 37 anos, havia sido trocada na maternidade. “Falei ‘gente, o que eles querem comigo? Santa Casa de Sertãozinho? Não tem um porquê. Pensei na morte dos meus pais, podia ser alguma coisa relacionada. Deixei a carta. Demorei uma semana para entrar em contato e aí disseram que o provedor queria falar comigo e tinha de ser pessoalmente. Eu falei ‘não posso, estou distante’ e pedi para ser em Zoom. E ainda bem que foi em Zoom, porque se eu tivesse ido pessoalmente, acho que não ia ter condição de sair, porque dentro do meu quarto, no Zoom, eu fiquei paralisada”, explicou ela ao G1.

Hoje, Regina mora em Ribeirão Preto e pensava que o contato feito pelo hospital era por causa dos pais, mas ficou chocada ao sabia que a filha havia sido trocada. “A sensação que eu tive é que um cometa caiu na minha cabeça. Eu liguei para minha advogada na hora e falei para ela ‘olha, a sensação é que caiu um cometa na minha cabeça e eu preciso da sua ajuda’. Eu não acreditei. Falei ‘não é possível’, ‘eles estão loucos, imagina’. Trinta e sete anos. Não é normal, não está certo'”, relembrou ela.

A suspeita da troca de bebês aconteceu quando a filha biológica, Mônica Tatiane Ribeiro, ficou grávida e acabou descobrindo que não era filha dos pais que a criaram, confirmando por dois teste de DNA. “Descobri em setembro de 2021. Foi muito doloroso. Eu estava grávida, então foi um processo bem difícil digerir tudo isso. Esperei a gravidez para ir atrás da Santa Casa e encontrar a minha mãe biológica”, contou Tatiane.

As duas bebês foram trocadas na maternidade em 1985. (Foto: Reprodução / G1)

Após saber da troca, Regina e Tatiane foram para um laboratório realizar o exame de DNA, mas, ao chegar na sala de espera, Regina já tinha certeza de que aquela era a filha biológica dela. “Eu estava achando ‘vai dar negativo e está tudo certo, vou voltar para minha casa e a minha vida vai seguir normal’. Mas não. A hora que cheguei no laboratório, me vi na pessoa sentada com uma criança no colo. Fizemos o teste e não consegui voltar para casa naquele dia”, disse ela.

O teste teve como resultado 99,9% de probabilidade de que Regina era na verdade mãe de Tatiana, e não de Thaisa, que também realizou o teste com as duas progenitoras e foi provado que, a mulher que a criou, não era sua mãe biológica.

Thaisa tem epilepsia, uma doença que costuma ser genética, mas, em sua família não haviam casos. Com a descoberta da mãe biológica, ela descobriu que tinha um irmão, que morreu há dois anos, com a mesma doença. “Quando eu soube que fui trocada, fiquei muito triste, comecei a chorar tanto porque fui trocada quanto porque eu tinha perdido um irmão e não sabia da existência dele. Sinto um pouco de raiva ainda. Você mora com uma pessoa que te deu tudo do bom e do melhor, só que não é sua mãe. É um baque”, explicou ela.

 Vote na Pais&Filhos para o Troféu Mulher Imprensa!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos, está concorrendo ao prêmio da categoria Pertencimento e Inovação da 16ª edição do Troféu Mulher Imprensa! Para votar, é muito simples: CLIQUE AQUI e aperte o botão ao lado da foto da Andressa para que ele fique azul. Em seguida, preencha o campo com seus dados e vá até seu email: será preciso confirmar o seu voto clicando em um link. Depois disso, sucesso! Seu voto já foi contabilizado. Obrigada!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa
Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa (Foto: Divulgação/Pais&Filhos)

Assista agora o POD&tudo com Marcos Piangers e Ana Cardoso! Em um bate papo muito divertido, eles falam da estreia do filme “O Papai é Pop”, inspirado no best-seller de Piangers, interpretado por Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, que estreia no próximo dia 11 de agosto.