Mãe descobre que filho de 7 anos gastou quase R$ 9 mil em jogos online e desabafa

Abi Smith, de 40 anos, viu na fatura do cartão de crédito que a criança tinha feito 60 transações em plataformas digitais

Resumo da Notícia

  • Uma mãe ficou arrasada depois de descobrir que o filho de 7 anos tinha gastadocerca de R$ 8,9 mil em jogos online
  • Abi Smith, de 40 anos, compartilhou a história na tentativa de alertar outros pais sobre os riscos nesse tipo de plataforma
  • A mãe disse que precisou pedir dinheiro emprestado para pagar as próprias compras neste mês

Uma mãe ficou arrasada depois de descobrir que o filho de 7 anos tinha gastado 1.218 libras, cerca de R$ 8,9 mil, em jogos online sem pedir permissão. Abi Smith, de 40 anos, compartilhou a história na tentativa de alertar outros pais sobre os riscos nesse tipo de plataforma e disse que precisou pedir dinheiro emprestado para pagar as próprias compras neste mês.

-Publicidade-
O menino gastou quase 9 mil reais em jogos sem pedir permissão (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Em entrevista ao Daily Mail, a mãe explica que tem dois filhos e que eles costumavam perguntar se podiam baixar os jogos no iPad. “Esses jogos são viciantes e constantemente encorajam as crianças a gastar mais dinheiro. Harry [meu filho] fez de maneira inocente, como qualquer criança faria. Normalmente, ele vinha até mim e perguntava: ‘Mamãe, posso baixar isso?’, e eu respondia sim ou não. Não sou a primeira pessoa com quem isso aconteceu e não serei a última. Os recursos de segurança estão lá, mas para mim, não é o suficiente”, critica a britânica.

A mãe disse que precisou pedir dinheiro para pagar as contas depois do deslize (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Entre os gastos de Harry, estavam quase R$ 6 mil em “comida” para o gato virtual, totalizando mais de 60 compras nos aplicativos. De acordo com Abi, tudo começou quando ela permitiu que a criança adquirisse um dos itens pagos do jogo. Depois disso, os dados do cartão de crédito ficaram salvos automaticamente, sem que fosse necessário qualquer tipo de permissão.

-Publicidade-

“Deveria haver uma escolha e se houvesse, eu diria não. Precisa haver um jeito de evitar que isso aconteça com crianças”, desabafou a mãe. Quando foi confrontar a criança pela ação, a britânica disse que o menino caiu no choro e se ofereceu para pagar a dívida com a própria mesada. Felizmente, a plataforma já entrou em contato com a família e disse que irá reembolsar a mãe por todos os gastos.

-Publicidade-