Mãe diagnosticada com Alzheimer aos 40 anos descreve luta: “Sinto muito pelos meus filhos”

Theresa tem 5 filhos e conta que começou a esquecer dos compromissos familiares, o que levou os parentes a acharem que ela “não se importa” com todos

Resumo da Notícia

  • Theresa é mãe de 5 filhos e foi diagnosticada com Alzheimer quando seu caçula tinha apenas 7 anos
  • A australiana conta que deixou a carreira para viver uma rotina onde às vezes não se lembra como usar uma escova de dente
  • A situação começou a influenciar o cotidiano da família quando Theresa passou a se esquecer dos compromissos das crianças

Theresa é mãe de 5 filhos e foi diagnosticada com Alzheimer quando seu caçula tinha apenas 7 anos. Em entrevista ao Kidspot, a australiana conta que deixou a carreira para viver uma rotina onde às vezes não se lembra como usar uma escova de dente. Precisando cuidar das crianças enquanto travava uma batalha com a própria mente, a mãe descreve a experiência: “Era como se meu cérebro tivesse sido desligado e ligado novamente”, diz.

-Publicidade-
Theresa e a filha de 16 anos (Foto: Reprodução / Kispot)

A mulher conta que a doença surgiu de maneira quase silenciosa, com pequenos sintomas que não pareciam significar nada sério. “Eu tive problemas para escrever – o que eu estava escrevendo não era o que eu estava pensando. Eu pensei inicialmente, se eu ignorar isso, ele irá embora. Eu não tinha tempo para isso, tive uma vida agitada; um trabalho desafiador, um marido e cinco filhos para cuidar”, desabafa.

A situação começou a influenciar o cotidiano da família quando Theresa passou a se esquecer dos compromissos das crianças, desde faltar em reuniões escolares até não dar almoço para o filho mais novo. “Eles pensaram que eu não me importava com eles. Meus filhos mal falavam comigo, parecia que minha família estava se desintegrando”, relata.

-Publicidade-
Ela conta as dificuldades que vêm enfrentando (Foto: Reprodução / Kispot)

As incertezas duraram quatro anos até que finalmente Theresa foi diagnosticada com Alzheimer. A mãe conta que estava tentando esconder a notícia dos filhos que ainda eram crianças e evitar o sofrimento de todos.“Tomei medicamentos que podem atrasar a progressão, mas não há cura”, diz a mulher.“Já estou com isso há 14 anos, tenho 54 anos. Preciso ter certeza de que há pessoas ao meu redor para que eu fique segura, mas ainda quero fazer as coisas por mim mesma, não ser dependente. Ao entrar no chuveiro posso esquecer de desligar a água quente, alguns dias não me lembro como escovar os dentes, não sei o que fazer”, descreve.

A mãe ainda diz que “sente muito pelos filhos”, tanto pela atenção que ela não será capaz de dar quanto por estar fazendo a filha de 16 anos, Meadbh, como cuidadora. “Minha família e meus animais me fazem sentir melhor e conectada”, finaliza.

-Publicidade-