Mãe divide opiniões ao contar que nunca diz para a filha pedir desculpas

Rachel Rogers fez um vídeo para justificar a decisão e contou que prefere ensinar sobre empatia, fazendo com que a criança se desenvolva emocionalmente

Resumo da Notícia

  • Uma mulher fez um vídeo explicando o motivo de não dizer para a filha se desculpar
  • Segundo ela, é mais efetivo ensinar sobre empatia
  • A decisão recebeu críticas de alguns usuários do TikTok

Rachel Rogers compartilhou um vídeo no TikTok dizendo que nunca diz para a filha pedir desculpas. A mulher que tem mais de 500 mil seguidores na rede social dividiu opiniões ao compartilhar a publicação, que já foi vista mais de 1 milhão de vezes.

-Publicidade-
Rachel Rogers disse que não quer que a filha peça desculpas, quer que ela de fato sinta muito pelo que fez (Foto: reprodução/Tik Tok/@rachlynnrogers)

Na gravação, ela justifica a decisão: “Eu não digo a ela para pedir desculpas, porque, na verdade, quero que ela sinta muita muito”. Por isso, a mãe completa que ensina sobre empatia e como emocionalmente aprender que fizeram algo errado.

“Há uma parte do cérebro da criança chamada córtex pré-frontal, que controla os impulsos e emoções e é responsável por tranquilizar na tomada de decisão. Isso ainda está em desenvolvimento até que tenham vinte e poucos anos”, continua.

Assim, a mulher entende que as crianças aprendem empatia melhor vendo isso no dia a dia. “Isso aconteceu outro dia. Minha filha estava acordando de uma soneca e o pai dela, que gosta bastante de brincar, começou a se rastejar pela cama para dar um beijo nela. Ela pensou que ele iria zoar, então chutou ele”.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Rachel acrescentou: “Ele saiu super frustrado, mas ao invés de falar: ‘Peyton! Isso não foi legal! Você não deveria bater no seu pai. Você precisa pedir desculpas para ele’, eu disse: ‘Você viu que o papai ficou triste? Você viu o rosto dele? O coração dele está magoado, porque você bateu nele. Ele não ia te provocar. Ele estava tentando te dar um beijo. Nós deveríamos dar um beijo nele?”.

De acordo com a mãe, a menina respondeu que sim. A estratégia, na internet, repercutiu bastante e pessoas criticaram a atitude: “Às vezes, nós precisamos da palavra desculpa também. Minha mãe nunca se desculpou comigo, ela apenas começava a agir de boa de repente”.

Outro seguidor comentou: “Eu gosto disso, mas em certo grau as emoções das pessoas não são responsabilidade dela. A parte operativa seria ensinar a ela que bater é”, já outro usuário defendeu: “Forçar uma criança a se desculpar, depois que fez algo errado, meio que ensina ela que pode mentir sobre estar sentindo muito, pedir desculpa e seguir em frente”.