Mãe do filho do jogador Jô abre mão de pensão: “Ser pai não é depositar dinheiro na conta”

A influenciadora, Maiára Quiderolly, está no quarto mês de gestação

Resumo da Notícia

  • Maiára Quiderolly está esperando um filho do jogador de futebol Jô
  • Ela decidiu abrir mão da pensão do pai
  • A influenciadora afirmou que tem condições financeiras para manter o bebê sozinha

A influenciadora Maiára Quiderolly, que está esperando um filho do jogador de futebol Jô, decidiu abrir mão da pensão do pai. Ela, que está no quarto mês da gestação, afirmou que quer passar a gravidez sem mais desgastes e tem condições financeiras para manter o bebê sozinha.

-Publicidade-

Em junho, ela contou que estava esperando um filho de Jô, que era casado. Nas redes sociais, Maiára afirmou que tem condições de dar tudo aquilo que seu bebê precisa e, caso precise de alguma ajuda financeira, ela irá atrás. “Não quero me desgastar mais do que me desgastei. Eu quero ter minha gestação tranquila, e não passando raiva por coisas que eu posso evitar”, explicou ela.

Apesar de abrir mão da pensão, ela ressaltou que quer o registro de paternidade. “Direito do meu filho é saber quem é o pai! O dia que ele quiser ser pai, o filho dele vai estar lá. Ser pai não é depositar dinheiro na conta, não. Dinheiro vamos atrás”, falou a influenciadora. Para isso, ela explicou que a equipe jurídica dela e de Jô precisarão se reunir no fim da gestação para combinar como será feito esse processo.

A influenciadora está no quarto mês de gestação. (Foto: Reprodução / Instagram)

Separação

Jô está esperando a chegada de mais um filho com a influenciadora, que é sua ex-amante. Após Maiára contar que estava esperando um filho do jogador, a ex-esposa dele, Claudia Santos, também contou que Jô possui diversos filhos fora do casamento. “O filho da Maiára não é um troféu para Jô, porque o Jô tem cinco filhos fora do casamento, entendeu? Isso é uma repetição do que ele sempre fez, certo?”, falou ela.

Ela ainda refletiu sobre ter perdoado o jogador em outras traições, mas que dessa vez o casamento dos dois chegou ao fim. “Ninguém casa para separar. Venho de um lar tradicional, onde nunca faltou amor e união. Meus pais ficaram juntos até que a morte os separou e pensei que comigo não seria diferente. Sonhei com um casamento, com a formação se uma família. Até que a traição desmoronou a nossa estrutura e hoje deixamos de ser um casal”, afirmou Claudia.