Família

Mãe doa 28 milhões de dólares para pesquisas sobre Síndrome de Down

Ana Lúcia Villela iniciou o projeto quando a filha foi diagnosticada com a condição

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Ana participou da cerimônia de doação ao lado do presidente do MIT, Rafael Reif (Foto: Arquivo pessoal / G1)

Na quarta-feira (20), Ana Lúcia Villela doou 28,6 milhões de dólares (correspondente a 109,4 milhões de reais) para o Instituto de Tecnologia de Massachusets (MIT). O objetivo da empresária é que o Instituto invista em novas pesquisas sobre a Síndrome de Down.

Fundadora do Instituto Alana, responsável por estimular o desenvolvimento saudável de crianças, e sócia da produtora Maria Farinha Filmes, que discute problemas sociais e ambientais, Ana Lúcia sempre se preocupou com negócios de impacto social.

A atenção voltada para a Síndrome de Down veio quando sua filha Ísis, de 6 anos, foi diagnosticada com a condição 10 dias após seu nascimento. Marcos Nisti, CEO do Instituto Alana e marido de Ana Lúcia, explicou ao G1: “Logo após recebermos a notícia, começamos a pensar no incentivo à pesquisa. Essa doação ao MIT dá tranquilidade financeira aos estudos sobre o tema”.

O MIT investirá em pesquisas avançadas sobre a Síndrome de Down (Foto: David Orenstein / G1)

De acordo com a entrevista de Marcos ao G1, o MIT fará pesquisas avançadas com laboratórios mais modernos. A instituição também buscará ampliar as informações sobre as deficiências intelectuais, como o Alzheimer.

Com os 28 milhões de dólares, Ana e Marcos pretendem criar o Alana Down Syndrome Center, que incentivará o aprofundamento sobre a síndrome de Down. O casal viajou até os EUA para oficializar a doação do dinheiro. Ísis e a irmã mais velha, Nina, de 10 anos, também visitaram os laboratórios para conhecer melhor o instituto.

“Meu sonho é que essas pesquisas mostrem ao ‘mundo dos comuns’ uma forma de valorizar as pessoas com Down do jeito que elas devem ser reconhecidas. Não podemos olhá-las como um peso. Elas são uma oportunidade”, Marcos conclui em entrevista ao G1.

Leia também:

Novo teste detecta Síndrome de Down pelo sangue da mãe

Mãe conta como descobriu que filhas gêmeas têm síndrome de Down e dá melhor conselho para outros pais

20 fotos de crianças com Síndrome de Down que vão deixar seu dia mais feliz