Mãe é chamada de “cruel” por não deixar que ex busque a filha para funeral do cachorro

Por meio do Reddit, a autora de um relato anônimo admitiu que não queria permitir que a menina fosse um dia mais cedo para a casa do pai – já que isso estava fora com acordo combinado judicialmente

Resumo da Notícia

  • Uma mãe estava se recusando a deixar que a filha se despedisse do cachorro do ex
  • Isso porque, para isso, ela deveria deixar que a menina fosse para a casa do ex-marido um dia antes do combinado
  • Ela recorreu ao Reddit para pedir conselhos sobre a situação - e foi duramente criticada por internautas

Uma mãe está sendo duramente criticada – e até mesmo sendo chamada de “cruel” – por não permitir que a filha se despeça do cachorro do ex. Isso porque, para que isso aconteça, a mulher deveria permitir que a menina passasse um dia além do combinado na casa do antigo companheiro.

-Publicidade-

Diante do empasse, a mulher recorreu ao Reddit para desabafar e pedir conselhos online. Por lá, deu detalhes da situação. Ela ainda esclareceu que, enquanto estava com a filha em sua casa, fez de tudo para que a menina pudesse ter mais contato com o animal.

“Minha filha adora esse cachorro, e eu tentei satisfazer isso o máximo possível e os dias que eu tiver ela (o pai dela) deixará (nossa filha) fazer uma videochamada com ele e o cachorro, o que eu acho que é um pouco extremo, mas cada um na sua”, disse.

A mãe recorreu ao Reddit para pedir opiniões
A mãe recorreu ao Reddit para pedir opiniões (Foto: Getty Images)

“(O pai dela) me contatou esta manhã dizendo que ele tinha que colocar o cachorro, que está muito velho, na eutanásia amanhã  – e perguntou se ele poderia pegar (nossa filha) um dia mais cedo para que ela pudesse se despedir. Disse a ele que não queria fazer isso e não achava uma boa ideia ir contra a custódia ordenada pelo tribunal, e como ele não quis ficar com ela quando tive uma emergência no trabalho, não entendia porque aquela situação era diferente”.

O ex-marido acusou a autora do relato de mesquinha e cruel mas, mesmo assim, a mulher se manteve firme ao acordo judicial. “Ele me enviou vários textos dizendo que eu deveria deixá-la estar lá, e até mesmo disse a nossa filha o que estava acontecendo. Ele ultrapassou os limites e não acho que seja certo que ele entre em contato com ela para falar de algo que se trata da nossa co-parentalidade. Agora ela também está chateada comigo agora, e estou me perguntando se estou sendo um idiota agora que ela sabe”.

Os internautas que tiveram contato com a publicação não deixaram de apontar como aquela era uma situação delicada e, em sua maioria, criticaram a conduta da mãe. “E se um parente morresse? ‘Oh, desculpe, não posso ir ao funeral. Não está na programação’. Essas são as coisas que separam as crianças de seus pais”, escreveu uma pessoa. Outra ainda argumentou, “É sobre controle. Seu rancor é mais importante do que o bem-estar emocional de seu filho”.

A mãe atualizou o post, dizendo: “Pensei um pouco mais e li algumas das respostas e percebi que estava sendo mesquinha e tirando minha frustração do passado de uma maneira que só afetaria negativamente minha filha. Falei com o pai dela e combinamos que ele vai buscá-la amanhã para se despedir e deixá-la um dia antes”.