Mãe é chamada de negligente por não impor limites às filhas: “Deixo elas fazerem tudo”

Essa mãe criou a rotina dos sonhos para os filhos, eles podem fazer o que quiserem sem serem punidos

Resumo da Notícia

  • Biba é uma mãe que possui uma criação diferente
  • A mãe de 2 filhas afirmou que nunca diz 'não' para as crianças
  • Segundo Biba as filhas são mais saudáveis e fazem menos birras dessa forma

Recentemente, a apresentadora de TV Davina McCall, 54, mãe de Holly, 20, Tilly, 18, e Chester, 15, revelou que vive um dilema  ‘nunca diga não a um adolescente’. Mas Biba, 40, acredita que os pais deveriam abandonar a palavra muito mais cedo. “Eu nunca digo ‘não’ aos meus filhos”, disse Biba ao jornal The Sun, que mora na região do Algarve, em Portugal.

-Publicidade-

Ela acrescenta: “Tabitha e Lola não têm hora para dormir, podem acordar quando querem e ditar o que fazem o dia todo, incluindo o que comem. Se mais mães seguissem meu exemplo, teriam filhos mais saudáveis ​​e felizes, com menos birras, menos estresse e menos problemas de saúde mental.”

Biba, uma life coach e autora, nunca mandou suas filhas para a escola ou creche – então o dia inteiro elas ficam brincando, muitas vezes até bem tarde. Ela disse: “As meninas costumam acordar depois das 22h. Fazemos caminhadas noturnas até a praia, observando as estrelas ou olhando a lua.”

A mãe disse que as filhas são mais saudáveis e felizes assim
A mãe disse que as filhas são mais saudáveis e felizes assim (Foto: Reprodução/The Sun)

“Nós nunca acordamos com alarmes. As meninas às vezes pedem comida não saudável no café da manhã, como biscoitos e macarrão com queijo, e eu atendo. Só peço que ouçam seus corpos e observem como se sentem depois. Raramente pedem porcaria processada, mas nunca nego se o fizerem.”

“Minha filha de quatro anos uma vez pediu para assistir ao YouTube o dia todo. Eu disse: ‘Claro.’ Mas ela voltou chorando duas horas depois, dizendo que sua cabeça estava estranha e que ela não gostou da tela. Ao dar responsabilidade às minhas filhas, elas naturalmente escolhem melhores hábitos.”

“Pais rígidos só tornam as crianças mais propensas a se rebelar quando estão fora de vista.” Biba acrescentou: “Algumas pessoas pensam que sou negligente. Outros veem como meus filhos estão felizes e saudáveis ​​e pedem meu conselho. Recebo olhares em público se minhas filhas estão fazendo algo que a sociedade considera perigoso e eu estou apenas sentada lá – especialmente quando minha filha de sete anos está brincando com facas ou escalando rochas descalças.”

“Mas estou sempre observando e interviria se eles estivessem em risco. Estou ensinando meus filhos a ouvir seus corpos e respeitar seu ambiente. Me surpreende que as crianças nas escolas precisam de permissão para usar o banheiro ou tomar uma bebida, e possam dizer ‘não’. Meus filhos têm poder sobre suas vidas. ‘Não’ não é uma palavra que eles ouvem.”

Como disciplinar seu filho

Existem maneiras melhores de negar ou disciplinar seu filho sem precisar dizer “não” – sim, isso é possível.  Além da óbvia exaustão – tanto para pais quanto para filhos – alguns especialistas em paterentalidade acreditam que dizer “não” demais pode gerar ressentimento ou plantar sementes para rebeliões futuras. De acordo com Audrey Ricker, Psy.D., co-autor de “Backtalk: 4 Steps in Ending Rude Behavior in Your Kids” (em português,”Resposta malcriada: 4 etapas para acabar com o comportamento rude de seus filhos”) , usar “não” com muita frequência pode fazer com que a palavra perca o significado e  não tenha mais o efeito desejado.