Mãe é despejada de apartamento porque sua bebê chora o tempo todo e incomoda os vizinhos

A mulher está desesperada e não sabe mais o que fazer para tentar acalmar a menina e fazê-la parar de chorar

Resumo da Notícia

  • Uma mulher foi despejada de seu apartamento por conta dos choros de sua filha
  • Os vizinhos reclamavam que a menina gritava e os acordava de noite
  • A mãe está desesperada e não sabe como fazer a menina parar de chorar

No Reino Unido, uma mãe foi despejada de seu apartamento por causa dos choros constantes de sua filha. A mulher declarou que a menina de 18 meses é mimada e grita sempre que ela não recebe o que quer.

-Publicidade-
A menina só para de chorar quando recebe o que quer
A menina só para de chorar quando recebe o que quer (Foto: iStock)

Em uma publicação feita no site Reddit, a mãe, que preferiu não se identificar, desabafou sobre a situação. “Minha filha de 18 meses simplesmente não para de gritar. Ela grita esse grito horrível de gelar o sangue o dia todo. Eu quero apenas fugir, eu nem sei mais como lidar com ela”, comentou.

“Ela é tão mimada, ela grita por absolutamente tudo e está sempre pulando, se jogando e gritando. Ela está constantemente em risco de se machucar. Ela faz isso à noite e grita até as primeiras horas da manhã. Está tão ruim que estamos sendo despejados de nossa casa porque os vizinhos não suportam o barulho e por causa da minha situação financeira, estou lutando para encontrar outro lugar para alugar”, conta a mãe.

Desesperada, ela pede conselhos sobre como fazer a menina parar de chorar e gritar. “Não sei mais o que fazer, somos só nós dois e não tenho descanso, é apenas uma enxaqueca constante e eu só quero fugir neste momento que não aguento mais. Estou além de estressado e choro constantemente por causa do quão estressante minha vida é e eu só quero que ela pare de gritar para que eu possa pensar direito por apenas um segundo”.

A mãe não aguenta mais os gritos e choros da criança
A mãe não aguenta mais os gritos e choros da criança (Foto: Getty Images)

A mãe contou que até já foi para o hospital por tentar acalmar a bebê. “Ela nunca está com fome quando está gritando. Se eu tento pegá-la ou brincar com ela, geralmente é recebido com violência. Duas vezes eu acabei na sala de emergência por causa dela cutucando o meu olho. Eu nem sei se isso é o comportamento normal de uma criança. Ela é minha primeira e eu não esperava por isso”, disse a mulher. “Eu a amo muito, mas estou realmente lutando para lidar com isso e sinto que estou à beira de um colapso mental. Só quero saber como fazer ela parar de gritar”.

O contrato dela deve acabar em cerca de 4 meses. Os proprietários já a informaram e disseram que ela poderia cancelar o contrato mais cedo se ela encontrasse um novo lugar, caso contrário, eles a pediriam para ir embora assim que o prazo terminasse. “Eles tentam alegar que o lugar foi anunciado como sem filhos quando me mudei enquanto estava visivelmente grávida, no entanto, o lugar foi até anunciado com um berçário”, lembrou ela.

“Eu honestamente entendo que eles estão exaustos também e querer ser acordados por um bebê à noite é a última coisa que eles querem. Eu estou desesperadamente tentando mantê-la quieta para não perturbá-los e falhando miseravelmente”, conclui a mãe.