Mãe e filha fazem a prova do Enem na mesma escola em Rio Branco, AC

Nelciene e Melissa realizaram a prova juntas, mas em salas diferentes

Resumo da Notícia

  • Mãe e filha fizeram a prova do Enem Juntas
  • Elas foram encaminhadas para realizar a prova no mesmo local, mas em salas diferentes
  • A mãe deseja ingressar em enfermagem e a filha em Medicina

Nelciene Alves de Moura, de 54 anos, e a filha, Melissa Alves de Moura, de 24 anos, fizeram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) juntas na mesma escola, na Unimeta, em Rio Branco, capital do Acre.

-Publicidade-

A mãe afirmou que trabalha como auxiliar de enfermagem há 35 anos e que pretende se especializar realizando uma graduação na área, ingressando em uma universidade através da nota do Enem. Já a filha, Melissa, pretende cursar Medicina.

Mãe e filha fazem o Enem juntas
Mãe e filha fazem o Enem juntas (Foto: Reprodução / Aline Nascimento / G1)

“Já fiz vários, perdi até as contas. Tirei plantão a noite toda, cheguei em casa às 8h e nem deu tempo de descansar. Achei química a prova mais ruim. Fiquei com muito sono e medo de errar no gabarito, mas deu certo. Pretendo fazer enfermagem e também sou acadêmica de fisioterapia”, disse Nelciene sobre a prova.

“Você exercita sua mente, se sente incluída na sociedade, não fica anulada, invisível. E isso desenvolve muito na área social e mental, porque quando não estuda você fica anulada como pessoa, não consegue debater com ninguém, com certas ideias, situações. Se você não estuda, não tem conhecimento, não tem argumento ou aceita tudo como absoluta verdade. Sempre faço com minha filha, mas este ano foi o primeiro que ficamos na mesma escola”, continuou.

A filha é formada em Engenharia Ambiental e Sanitária. No entanto, ela deseja partir para a área da saúde.  “Terminei a faculdade recentemente e queria testar os conhecimentos. A gente estudou um pouco da redação, mas assim do conteúdo em geral, não. Minha mãe estava mais preparada. Ela me incentiva sempre, desde criança ela me acompanhou muito na escola e sempre me incentivou a estudar e continuar estudando”, afirmou.