Mãe e filho se reencontram após 70 anos separados graças a publicação nas redes sociais

Ele se desencontrou da mãe quando tinha 10 anos e voltou a vê-la com 82

Resumo da Notícia

  • Mãe e filho se reencontram após 70 anos separados graças a publicação nas redes sociais
  • Ele se desencontrou da mãe quando tinha 10 anos e voltou a vê-la com 82
  • O reencontro foi emocionante!

Nunca se deve perder a esperança! Abdul Kuddus Munsi acabou perdendo o contato com a mãe quanto tinha 10 anos. Isso porque foi enviado para morar com o tio, mas acabou fugindo. O menino, então, foi adotado por duas irmãs e perdeu todo o contato que tinha com a mãe. 70 anos depois, no entanto, ele decidiu que era hora de tentar se reencontrar com ela.

-Publicidade-
Eles conseguiram se reencontrar graças a uma publicação nas redes sociais
Eles conseguiram se reencontrar graças a uma publicação nas redes sociais (Foto: Getty Images)

Foi então que um empresário compartilhou um vídeo dele nas redes sociais, pedindo ajuda para que pudesse encontrar os pais. Tudo o que Abdul lembrava dos primeiros 10 anos de vida era o nome dos pais e e o nome da aldeia em que vivia. Um parente distante que mora na mesma aldeia onde ele nasceu viu a publicação e informou que a mãe dele, Mongol Nessa, ainda estava viva.

Kuddus – agora pai de três filhos e cinco filhas – viajou cerca de 350 quilômetros, da cidade de Rajshahi, para vê-la. Assim que viu a mãe a reconheceu por uma marca na mão, assim como a que irmã tem. “Este é o dia mais feliz da minha vida”, disse ele à AFP em Brahmanbaria.  “Minha mãe é muito idosa e não consegue falar direito. Ela chorava depois de me ver e segurar minhas mãos. Eu disse a ela ‘seu filho está de volta e você não precisa se preocupar com nada daqui para frente'”, completou.

Filho que se perdeu quando tinha 10 anos reencontra a mãe aos 82
Filho que se perdeu quando tinha 10 anos reencontra a mãe aos 82 (Foto: reprodução GazetaWeb)

Atualmente, Abdul Kuddus Munsi tem 82 anos e a mãe, 100. O reencontro, depois de tanto tempo, foi marcante e com muita emoção! “Eles se deram as mãos e choraram por um longo tempo”, finalizou o sobrinho de Kuddus, Shafiqul Islam, à AFP.