Mãe e padrasto são detidos por suspeita de tortura e assassinato de menina de 3 anos

Mirella Dias, de apenas 3 anos, chegou à UBS com diversos ferimentos e fraturas e acabou não resistindo. A mãe e o padrasto da menina foram presos

Resumo da Notícia

  • Uma menina de 3 anos chegou à UBS com diversos ferimentos
  • Devido a uma hemorragia abdominal ela acabou não resistindo
  • A mãe e o padrasto foram presos e acusados de torturar a criança até morte

A mãe e o padrasto de uma menina de 3 anos foram presos no último sábado, dia 11 de junho, acusados de torturar e matar a criança. Isso aconteceu no município de Alvorada, no estado do Rio Grande do Sul.

-Publicidade-
A mãe e o padrasto da menina foram detidos acusados de tortura
A mãe e o padrasto de uma menina de 3 anos foram detidos acusados de tortura (Foto: Reprodução/ PCRS)

Segundo a Polícia Civil para a RBS TV, afiliada do G1, Mirella Dias Franco havia dado entrada em uma UBS no final de maio, apresentando hematomas, marcas de queimaduras, diversas fraturas, e o mais grave, uma hemorragia abdominal, que acabou sendo a causa da morte da menina. Os prontuários médicos também mostram que a menina estava com antigas fraturas, queimaduras e escabiose que não foram tratadas corretamente, além de várias outras entradas na UBS.

Fora isso, testemunhas relataram às autoridades que a Mirella andava sempre chorando e até mesmo machucada. Também era comum ver a menina com medo do padrasto e sem querer voltar para a casa onde morava com a mãe e ele.

Mãe e padrasto são os principais suspeitos por tortura e morte de criança de 3 anos
Mãe e padrasto são os principais suspeitos por tortura e morte de criança de 3 anos (Foto: Reprodução/ PCRS)

A Polícia Civil também conta que a criança sofreu com essas agressões por cerca de mais de 2 anos, e que os responsáveis teriam a submetido a negligência, privações e sofrimento físico e mental, além das agressões físicas, como uma forma de castigo. Essas ações são caracterizadas dentro do crime de tortura.