Mãe encontra um método hilário de acabar com birra da filha de 3 anos

Ava McGilvary viralizou no TikTok depois que a tia compartilhou um vídeo dela fazendo birra

Resumo da Notícia

  • Uma menian viralizou no TikTok
  • A tia resolveu postar o vídeo dela fazendo birra
  • A mãe oferece algo hilário e a filha para na hora

As birras de crianças pequenas podem ser um pesadelo absoluto para os pais e às vezes parece que os gritos e o choro nunca vão acabar. Mas, embora a maioria dos acessos de raiva não seja motivo de riso, uma jovem escocesa deixou as pessoas em ponto morto depois de fazer uma birra enorme.

-Publicidade-

A criança Ava McGilvary se tornou até mesmo uma sensação online, depois que sua tia Megan O’Brien filmou a birra da criança de três anos e postou no TikTok. No vídeo, Ava pode ser vista em pé ao lado do sofá em sua casa chorando enquanto sua mãe, Melissa O’Brien, 31, tenta acalmá-la, relata o Daily Record.

A mãe ofereceu um biscoita para a filha parar com a birra
A mãe ofereceu um biscoita para a filha parar com a birra (Foto: Reprodução/TikTok)

Como último recurso, a mãe perguntou: “Ava, você quer um biscoito?” e, sem perder o ritmo, a criança respondeu “sim”. Megan disse ao Record: “Ela é uma personagem pequenina. Ela é louca, mas é tão engraçada. Normalmente ela responde ‘sim’ ou ‘não’, mas seu pai estava dizendo ‘sim’ pela casa e ela deve ter aprendido. Foi tão engraçado quando ela o descobriu no meio de um colapso.”

“Eu nem consigo me lembrar por que ela estava chorando em primeiro lugar agora, mas ela tinha se irritado e não importa o que Melissa dissesse, ela não estava se acalmando – até que ela ofereceu a ela um biscoito.” O TikTok já foi visto por mais de 700.000 com a jovem sendo rotulada como a “bebê mais escocesa de todos os tempos”.

“Esse foi um forte ‘sim’, amei. Eu faria a mesma coisa se alguém me oferecesse comida nas próximas três semanas.”, comentou um usuário do TikTok, enquanto outro acrescentou: “Ai meu Deus, estou gritando. Ela diz ‘sim’ como uma mulher adulta, muito bom”, escreveu um terceiro, enquanto um quarto acrescentou: “Morei na Escócia meus 18 anos inteiros e ela tem um sotaque mais forte do que eu.”