Mãe entrega filho ao conselho tutelar: “Vou atear fogo nele”

Mãe diz em áudio que não está dando conta de cuidar do filho e que se ele não fosse levado para o Conselho Tutelar, morreria nas mãos dela

Resumo da Notícia

  • Mãe entrega filho de 11 anos para o Conselho Tutelar
  • Ela alega que se ele não sair da casa dela, o menino irá morrer
  • O conselho encaminhou o garoto para casa da tia
  • A Polícia relatou que a mãe tem mais 9 filhos e é usuária de drogas

Mãe da cidade de Gouvelândia (GO) levou filho para o Conselho Tutelar no último domingo, 6 de março, e disse em áudio divulgado que ou o filho ficava com o conselho ou morreria com ela. As pessoas da região não acreditaram na atitude da mãe. A primeira notícia divulgada foi que ela relatou que precisava entregar o filho para não “atear fogo nele”.

-Publicidade-

O último áudio que a mãe enviou para o conselheiro tutelar que está responsável pelo caso, ela alega que o menino não pode viver com ela. “Se não for o Conselho Tutelar, nós não sabemos o que vamos fazer também, não. Ele vai acabar morrendo pela nossa mão. É mais fácil entregar para o Conselho Tutelar, que ele sabe o que faz” falou a mulher. Esse caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Goiás e a delegada que está cuidando da situação disse que a mãe tem 9 filhos mas o único que morava com ela, era o garoto de 11 anos.

O pai do menino é falecido e uma tia-avó foi chamada pelo Conselho Tutelar para ser responsável do menino até o final do caso. No momento em que o conselheiro ligou para a tia, ele relatou que a mãe gritou de fundo “não trás a criança de volta, se não eu vou queimar ela viva”. A tia não vive com a mulher, mas a mãe estava no momento da ligação. Após a entrega do filho para tia, a mãe foi orientada a não ir no local onde o filho estiver. “Nós fazemos de tudo pra dar tudo pra eles e ele não está nem recebendo. Então, nós não estamos dando conta dele mais, não” disse a mãe no áudio. Ainda a mulher disse que o filho estava “agredindo” quem morava na casa.

Outros 2 dos 9 filhos dela moram com a tia que foi chamada pelo conselho tutelar. Agora, o filho de 11 anos também irá morar com a tia. O menino foi levado ao conselho tutelar sem marcas de agressão e sem lesões e a delegada disse que pretende ouvir a mãe. O conselho tutelar também vai avaliar a situação da tia do garoto e se ela consegue cuidar dele. Caso não, ele será encaminhado para um abrigo até conseguir um lar definitivo. Por fim, a Polícia relatou que a mãe do garoto está grávida, é usuária de drogas e todos os filhos que ela tem estão com familiares ou conhecidos.