Mãe explica por que não deixa os avós abraçarem a neta quando querem e divide opiniões

Ela usou o TikTok para contar aos internautas sobre a regra que criou na família e o vídeo rapidamente viralizou

Resumo da Notícia

  • Mãe explica por que não deixa os pais abraçarem a filha quando querem
  • Ela falou sobe o assunto em um vídeo no TikTok
  • As imagens rapidamente viralizaram
  • Os internautas dividiram opiniões ao verem o vídeo

Brittany Baxter, uma mãe australiana, viralizou no TikTok recentemente ao compartilhar um vídeo explicando por que ela acredita que ninguém, nem mesmo os avós e familiares, tem o direito de apenas abraçar e beijar a filha dela quando quiser. Ela explicou que está ensinando sobre consentimento com a filha e acredita que nada mais justo que ensinar também aos familiares a necessidade de pedir permissão antes de abraçar ou beijar a garota.

-Publicidade-
Mãe conta que não deixa os pais abraçarem a filha (Foto: Getty Images)

“Como mãe, eu pratico consentimento com minha filha e algo está realmente me incomodando, então pensei em trazer esse assunto por aqui, para conversarmos sobre isso. Podemos começar a normalizar o fato de que crianças não precisam beijar os adultos quando eles bem entenderem? Minha filha tem quase dois anos e estou em processo de ensiná-la a consentir basicamente desde o dia em que ela nasceu, e acho é realmente inútil quando os adultos em sua vida dizem ‘O quê ?! Temos que pedir um beijo e um abraço?’, embora eu tenha explicado o motivo várias vezes”, começou ela, explicando.

“E então, quando ela diz não, eles ficam tipo ‘Oh, ela não me ama, meus sentimentos estão tão magoados’ e então passam a ultrapassar os limites do corpo dela de qualquer maneira. Minha filha e o corpo dela não existem para fazer ninguém se sentir mais confortável e para fazer alguém se sentir mais amado, não é culpa dela e não é minha culpa que a geração mais velha não tenha dedicado tempo ao longo da vida para aprender como para regular as próprias emoções para que o consentimento não continue a ser esquecido”, continuou ela, falando.

“Os sentimentos de ninguém serão mais importantes do que o direito da minha filha ao próprio corpo e tenho certeza de que não vou permitir que ela cresça em um ambiente onde 1. Ela não sabe como dizer não e 2. Ela não sabe os limites do respeito. Façam melhor, avós”, completou ela.

Logo depois, a mãe compartilhou outro vídeo explicando como lida com os avós, que constantemente ultrapassam esses limites corporais. “Você não tem que sacrificar seus limites ou os limites que você mantém para seus filhos a fim de aliviar o desconforto dos outros, o desconforto deles é problema deles.

“O que você pode fazer para neutralizar um confronto é tentar encontrá-los onde eles estão, então, se você quiser, pode dizer: ‘Ei, posso ver que é muito difícil para você pedir um beijo e fulano de tal e um abraço, e eu posso ver que é muito difícil para você ou que você não se sente amado quando fulano diz não ‘, mas o que você tem que fazer é permanecer firme nos limites que propôs e dizer algo como ‘mas nós seguimos essa regra de consentimento e realmente apreciaríamos se você seguisse isso’. O confronto só se tornará fácil de lidar quando você praticar a postura firme”, completou.

O primeiro vídeo rapidamente viralizou e foi visto por mais de 300 mil pessoas. Milhares internautas também comentaram a publicação compartilhando o que pensam a respeito da decisão dela. “Eu encorajo minha filha de 2 anos a se relacionar (emocional e fisicamente) com meus pais e ela está tão ligada a eles… Eu realmente não entendo sua raiva”, disse uma internauta. “Estou trabalhando nisso com meu filho de dois anos também. Tivemos que reduzir as interações dele com minha mãe por ela não respeitar isso e não sinto culpa”, pontuou outro.

Mãe explica por que não deixa os pais abraçarem a filha quando querem e divide opiniões (Foto: reprodução TikTok)

“Eu até peço permissão à minha filha para um beijo … Se ela não quiser, é escolha dela! Não me sinto menos amada quando ela diz não”, concordou mais um.  “Obrigado por isso! Minha sogra tenta trocar presentes e comida por afeto ao meu filho de três anos e ela fica magoada quando ele diz não a um abraço ou beijo”, disse outro.