Família

Mãe fala sobre julgamentos por ter sido mãe depois dos 40 anos: “Decidi que não ficaria envergonhada”

Ela não planejava ter filhos, mas vieram e mesmo com tudo pra dar errado deu certo e hoje ela cuida lindamente dos três pequenos.

Samirah Fakhouri

Samirah Fakhouri ,filha de Rose e Fauzi

Mãe engravida com mais de 40 anos e conta como se sentiu diante dos obstáculos (Foto: Getty Images)

Mãe de três filhos conta que teve todos os herdeiros com mais de 40 anos, hoje com 46, mostra como foi o período de gestação e se expõe ao dizer que todos que sabem a sua idade lhe jogam milhões de perguntas sobre como conseguiu e coisas do tipo. Por isso, ela decidiu fazer seu relato.

“Fiquei grávida depois dos 40 anos e não planejava ser uma mãe ‘mais velha’, mas a minha vida acabou levando esse caminho. Eu sempre fui uma mulher trabalhadora, voltada para a carreira – uma repórter e uma âncora em Toronto. Conheci meu marido mais tarde também. Eu tinha 40 anos quando nos casamos e engravidei logo depois, quando pus os olhos no meu primeiro filho, eu tinha 41 anos, mas soube instantaneamente que a maternidade seria minha nova paixão. Na época em que tive meu segundo filho, dois anos e meio depois, decidi ser uma mãe mais presente e ficar em casa“.

Na terceira filha, Selina, foi uma bela surpresa para está mãe.

“Eu vou ser bem honesta: quando eu descobri que estava grávida aos 45 anos fiquei bem preocupada. Lembro de dizer ao meu marido minha idade e que achava que estava velha demais para ter outro filho. Amamentar tudo de novo. Acordar tarde da noite. Claro, quando eu olhei para o lindo rosto de Selina no dia em que ela nasceu, tudo que eu conseguia pensar era que isso é perfeição, que tinha dado tudo certo.”

Medicamente falando, a segunda gestação teve algumas complicações, os médicos deram uma denominação chamada “geriátricas”, mas no final correu tudo bem com a saúde da mãe e dos bebês. “Na minha primeira gravidez, meu ginecologista me disse que eu não poderia passar da data do parto porque estudos mostraram que a placenta envelhecia muito rápido para mulheres com mais de 40 anos. Como resultado, eu tive que fazer partos induzidos.”

Infelizmente, depois da segunda filha, a mãe teve mais uma gravidez e está acabou em um aborto espontâneo. Mas que logo depois, foi para uma quarta gravidez, dessa vez vingando com a pequena Maia. “Fui diagnosticado com diabetes gestacional – um diagnóstico comum em mães com mais de 35 anos. Tomei uma licença médica de ausência, ajustei minha dieta e me exercitei com frequência. Eu tive que verificar meus níveis de glicose duas horas após cada refeição para garantir que eles estavam normais. Minha doce menina veio cinco dias mais cedo, e a entrega levou apenas sete minutos! Minha bolsa estourou no carro, e no momento em que fui levada para o hospital, eu me lembro de gritar “O bebê está chegando!” e meu marido, coitado, foi estacionar e perdeu a coisa toda.”

Após esse nascimento, o ginecologista da mãe disse: “Você sabe, Anna, você é realmente sortuda”, ele disse. “Algumas mulheres têm problemas para engravidar, e aqui você tem 46 anos com três filhos lindos”.

Confissões da idade

“Me senti realmente uma pessoa de sorte, entretanto, pode ser difícil abafar os sentimentos rudes e dolorosos que enfrento regularmente. Um pai uma vez comentou: ‘Ei, você acabou de parir e logo você estará começando a entrar na menopausa.’ Eu também recebo as declarações óbvias, como ‘Você deve estar tão ocupado e ainda engravidou!’. Mas dane-se, eu estou disposta a apostar nos meus três filhos, qualquer idade seria difícil.”

Em meio a todo o feedback chocante de se ter três filhos em um curto prazo depois dos quarenta, está mãe aguentou firme todos os comentários maldosos e se segurou nas forças positivas que todos lhe mandavam o tempo todo, por redes sociais e pela família unida.

“Se tornar mãe mais velha também tem algumas vantagens: primeiro de tudo, eu e meu marido somos financeiramente seguros. Não nos preocupamos em fazer pé de meia para às despesas e não enfrentamos as mesmas dificuldades financeiras que muitas famílias jovens enfrentam. Em segundo lugar, vivi muita felicidade, sucessos, dificuldades e decepções. Sou uma pessoa mais sábia agora e estou mais confortável na minha própria pele do que eu estava nos meus 30 anos.

Eu também não sou imune a preocupações sobre a minha idade. Preocupo-me que estarei mais velha quando meus filhos se formarem na faculdade ou universidade, mas idai? Não trocaria o que tenho agora por nada. Para mim, o momento de começar minha família estava certo.

A próxima vez que alguém fizer uma piada sobre minha idade ou brincar. Eu decidi que não ficaria envergonhado com isso, eu vou me apoderar disso e me orgulhar disso, porque, afinal de contas, três lindos pequenos milagres vieram disso”.

Leia também: 

Marcos Mion viaja com família sem o filho autista e desabafa: “É uma dureza”

Estudo comprova que o segundo filho é o mais arteiro de todos

Filho de Júlio Rocha é diagnosticado com icterícia e ator comenta: ‘’Fiquei assustado’’