Mãe faz alerta para condição rara do filho de 11 anos após contrair Covid-19: “A vacina teria ajudado”

Após testar positivo para o vírus, Shenan desenvolveu Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P)

Resumo da Notícia

  • Um menino de 11 anos apresentou complicações após contrair Covid-19
  • Shenan foi diagnosticado com Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P)
  • A mãe da criança fez alerta para os pais vacinarem seus filhos

Ganga Gnanraj fez um alerta para que outros pais vacinem suas crianças, após Shenan, seu filho de 11 anos, ter desenvolvido uma condição rara em decorrência da Covid-19. De acordo com a mãe, o menino desenvolveu pescoço inchado e alucinações por causa da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), complicação da doença com apenas 50% de chance de sobrevivência.

-Publicidade-

Ganga contou com exclusividade ao The Mirror sobre o quadro clínico do garoto. Ela diz que Shenan pegou o vírus em 8 de dezembro e ficou doente novamente três semanas depois, pouco antes do Ano Novo, no dia 29 de dezembro. Naquele dia, a criança acordou às 2 da manhã com dor de cabeça e febre alta. Com a piora, a mãe decidiu levá-lo até o hospital, entretanto os médicos acreditaram que ele tinha um vírus comum e o mandaram para casa.

Shenan desenvolveu síndrome rara após contrair Covid-19
Shenan desenvolveu síndrome rara após contrair Covid-19 (Foto: Reprodução The Mirror)

“Ele começou a ter alucinações. Eu simplesmente não conseguia entender o que ele estava dizendo. Ele estava tipo, ‘Olha, você não consegue ver? São eles!’ Eu estava tipo, ‘O que há? Não há nada lá”, disse Ganga, que retornou ao pronto-socorro para tratar o caroço gigante no pescoço do filho, porém a equipe da unidade de saúde diagnosticou Shenan com uma amigdalite.

A saúde do menino só piorava e, preocupada cada vez mais, a mãe voltou novamente para o hospital na véspera de Ano Novo. “Dois dos meus amigos me enviaram um artigo de uma mulher sobre SIM-P. Eu nunca tinha ouvido falar, mas eles me enviaram esses links para ler. Então, eu perguntei ao médico se ele tinha SIM-P. Mais tarde, eles me disseram, em 1º de janeiro: ‘Achamos que ele tem SIM-P'”, lembrou Ganga.

Agora, Shenan segue internado em situação estável, porém o coração do menino foi danificado. “Definitivamente, poderia ter feito a diferença se ele tivesse a vacina. Acho que teria ajudado. Não tínhamos certeza se ele ainda estaria aqui. Foi muito ruim”, finalizou.