Mãe ilustra os ‘privilégios de ser pai’ com série de quadrinhos

A artista Mary Catherine Starr fez uma crítica a sociedade que, segundo a designer “aplaude os pais por lidarem com os deveres mais básicos, mas espera nada menos que a perfeição das mães”

Resumo da Notícia

  • Mãe criou série de quadrinhos para ilustrar os ‘privilégios de ser pai’;
  • A designer Mary Catherine Starr mostrou a realidade vivida por inúmeras mães em relação ao julgamento;
  • Nos comentários, outras mulheres com filhos apoiaram os quadrinhos e gostaram da reflexão feita pela artista

Mary Catherine Starr resolveu usar seu talento como designer gráfica para ilustrar algo que vive diariamente: as críticas por ser mãe e, em contrapartida, a visão de herói que os pais possuem ao desenvolver tarefas básicas do dia a dia das crianças.

-Publicidade-

A artista de Cape Cod, cidade em Massachusetts, Estados Unidos, criou “Um Guia Ilustrado para os Padrões Duplos da Parentalidade”, com quatro quadrinhos que mostram situações do dia a dia de pais e mães e a ótima que a sociedade enxerga cada ação do cotidiano.

Na primeira, o homem chega em casa com um pacote de comida pronta e é visto como “divertido”, enquanto a mulher, ao fazer o mesmo, é tachada de “preguiçosa”. Em seguida, vemos os pais passeando com o bebê no carrinho e, ao mesmo tempo, distraídos no celular. O homem é apenas um “pai presente”, mas a mulher é uma “mãe desatenta”.

Ilustrações mostram desigualdades de olhares sobre pais e mães nos cuidados com as crianças (Foto: Reprodução/Instagram/Mary Catherine Starr)
Ilustrações mostram desigualdades de olhares sobre pais e mães nos cuidados com as crianças (Foto: Reprodução/Instagram/Mary Catherine Starr)

Em outra imagem, um “pai envolvido” leva a filha para escola de carro, enquanto uma “mãe que trabalha” faz o mesmo. Por fim, a última ilustração mostra um homem e uma mulher brincando com o filho no parque: enquanto ele é “um pai tão bom”, ela é apenas uma “mãe comum”.

Em seu perfil do Instagram, Mary trouxe uma reflexão junto dos desenhos, que viralizaram na internet. “Isso não é um insulto aos pais, é um insulto à nossa sociedade — uma sociedade que aplaude os homens por lidarem com os deveres mais básicos dos pais, mas espera nada menos que a perfeição das mães (ou pior ainda, as envergonha por cada decisão e/ou movimento que elas fazem!)”, enfatiza a mãe.