Mãe manda recado para outras famílias após filha vencer Covid-19 e H3N2

Depois que a filha de 5 anos ficou intubada por conta das complicações, Juscilene Araújo decidiu utilizar a sua história para reforçar a importância da vacinação nas crianças

Resumo da Notícia

  • Uma mãe mandou um recado para os pais que ainda não vacinaram seus filhos
  • A filha dela, Vitória, ficou internada por 11 dias após testar positivo para Covid-19 e H2N3
  • Após a internação, o hospital prestou uma homenagem à menina

Nesta última terça-feira, 1º de fevereiro, Vitória Araújo Gomes fez jus ao seu nome ao finalmente se curar tanto da Covid-19 quanto da gripe H3N2. Em comemoração, a mãe dela, Juscilene Araújo, falou sobre o alívio em ver a filha de 5 anos recuperada, e aproveitou a oportunidade para mandar um recado às demais famílias.

-Publicidade-

“É uma experiência que eu não desejo para nenhuma mãe passar por isso que passei. Eu vi minha filha à beira da morte sem poder fazer nada”, afirmou a mulher durante entrevista exclusiva ao portal de notícias do g1. 

A menina recebeu homenagem por parte dos médicos e funcionários na saída do hospital
A menina recebeu homenagem por parte dos médicos e funcionários na saída do hospital (Foto: Reproução Hmap/Divulgação)

A história de Vitória contra a doença se iniciou no dia 11 de janeiro, quando a vacinação contra a doença ainda não havia chegado à faixa etária infantil. Ela deu entrada no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia com sintomas de gripe. Entretanto, dois dias depois o quadro de saúde da menina se agravou, fazendo com que fosse encaminhada até a UTI da unidade de saúde.

Após receber o tratamento, a filha de Juscilene Araújo melhorou e foi parar na enfermaria, porém teve uma nova piora, voltou para a UTI e passou outros dois dias entubada. Mas foi no primeiro dia deste mês que a saúde da menina mudou para melhor, permitindo com que recebesse a tão esperada alta.

A mãe de Vitória deixou ainda um recado para os pais, que ainda não vacinaram seus filhos: “Vacinem seus filhos. Não é uma experiência boa [ter um filho com Covid]. Eu vou vacinar, sim, a Vitória”, contou ela. Na saída do hospital, que recebeu balões para comemorar o evento, a criança recebeu ainda uma série de homenagens por parte dos funcionários que acompanharam o seu caso.