Mãe mata filho de 2 anos afogado por achar que estava “possuído por demônios”

Natalie Steele confessou o crime, e segundo autoridades, ela sofria de problemas psicológicos graves, e acreditava ver “espíritos e demônio”

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 31 anos matou o próprio filho de 2 anos afogado
  • O caso ocorreu em agosto de 2021 mas só foi divulgado agora, após a prisão da mulher
  • Natalie Steele confessou o crime e foi indiciada sob a lei de Saúde Mental, após ter sido avaliada por dois psiquiatras

Uma mulher de 31 anos afogou o próprio filho de 2 anos, para tentar salvá-lo de “demônios”. O caso ocorreu em Bridgend, no País de Gales, em 11 de agosto de 2021, mas só foi divulgado agora, pelo jornal britânico The Mirror, após a prisão da mulher.

-Publicidade-

Natalie Steele confessou o crime e foi indiciada sob a lei de Saúde Mental após ter sido avaliada por dois psiquiatras forenses. De acordo com o jornal britânico, a mulher teria tido vários delírios, teria tido visões de ET’s, e acreditava que familiares haviam sido possuídos por espíritos.

O menino foi morto afogado na própria casa
O menino foi morto afogado na própria casa (Foto: Reprodução/WALES NEWS SERVICE/The Mirror)

Na noite do crime, após afogar Reid, Natalie teria descido as escadas e falou para os pais o que tinha ocorrido. “É melhor vocês irem lá em cima, eu acho, eu acho, que que fiz…”. A mãe de Natalie, Amanda Prescott, relatou que a filha estava falando coisas sem sentido.

Na sequência, Amanda teria encontrado o neto desacordado no meio da banheira e enrolado em uma toalha. Ela tentou reanimá-lo e Reid chegou a ser encaminhado para o hospital em um helicóptero, mas morreu no dia seguinte. Os médicos que analisaram o caso concluíram que a mulher teria tentado proteger o filho — ao cometer o crime — mandando-o “para o céu”. Além disso, eles consideraram que ela sofria de uma doença mental não diagnosticada e não tratada.