Mãe não consegue esperar e dá à luz dentro de táxi com ajuda do marido: “Foi coisa de filme”

Maria José da Silva, de 31 anos, e Luciano dos Santos, de 40, chamaram o veículo por volta das 5h30 da manhã, quando a bolsa estourou na casa do casal em Rio das Pedras, Rio de Janeiro

Resumo da Notícia

  • Imagina o desespero: uma mãe deu à luz dentro de um táxi com ajuda do marido
  • O caso aconteceu na última segunda-feira, dia 7 de dezembro, no Rio de Janeir
  • Maria José da Silva, de 31 anos, e Luciano dos Santos, de 40, chamaram o veículo por volta das 5h30 da manhã, quando a bolsa estourou

Imagina o desespero: uma mãe deu à luz dentro de um táxi com ajuda do marido. O caso aconteceu na última segunda-feira, dia 7 de dezembro, no Rio de Janeiro. Maria José da Silva, de 31 anos, e Luciano dos Santos, de 40, chamaram o veículo por volta das 5h30 da manhã, quando a bolsa estourou na casa do casal em Rio das Pedras. Sem conseguir chegar ao hospital, André Henrique nasceu ali mesmo.

-Publicidade-
A criança nasceu dentro do táxi (Foto: Reprodução)

O taxista, Renato Uzeda, de 52 anos, conta em entrevista ao portal Extra que pisou no acelerador quando percebeu que a mulher estava entrando em trabalho de parto. “O neném não esperou muito”, brinca. Embaixo de forte chuva, o nascimento aconteceu em poucos minutos, ali mesmo, na mão do pai.

“Foi muito complicado. Não dá para esquecer e nem descrever. Foi coisa de filme. Foi muito rápido, não conseguia nem chorar, nem sabia o que fazia. Só deu tempo de segurar o bebê procurar o hospital mais próximo. Pelo menos, foi um final feliz. Estão todos bem, graças a Deus”, conta o pintor. O bebê nasceu saudável pesando 3,5 kg.

-Publicidade-
A criança nasceu dentro do táxi (Foto: Reprodução)

O momento ainda foi filmado pelo taxista, que ajudou o casal a estimular a respiração da criança. “A criança nasceu no colo do pai. Ele tava roxinho, querendo respirar e orientei os procedimentos básicos. Por fim, o bebê voltou a respirar e abriu o choro. Quando chegamos na maternidade, entrei e avisei na recepção. A equipe foi bem atenciosa. Ele veio forte, já arrebentando. Foi Jesus que fez o parto, porque o moleque nasceu sozinho. Foi apressado demais”, diz motorista.

Foi o segundo parto no carro do taxista

Por mais irreal que pareça a situação, o taxista Renato conta que foi a segunda vez que viu um parto no banco dos passageiros. Em 2008, ele conta, um casal pediu ajuda para chegar no hospital e o bebê acabou nascendo no carro. “Aquele de 2008 foi mais inusitado, porque realmente eu fiz o parto. Eles estavam desesperados. Daí, quando estávamos no Engenho Novo, a menina nasceu bem no meio na rua”, conta. Mesmo assim, ele brinca:“Nunca pensei em ser obstetra, deixo para os médicos”.