Mãe narra jogos de futebol para filho cego e admite: “O Santos tirou meu filho de casa”

A mãe de Matheus, Eliane, narra os jogos do Santos para o filho deficiente visual que é apaixonado pelo clube de futebol

Resumo da Notícia

  • Matheus nasceu cego e sempre foi torcedor do Santos
  • Os pais viraram verdadeiros 'narradores' para apoiar a paixão do filho
  • A mãe contou que o Santos é a única coisa que faz Matheus sair de casa

Viralizou entre os fãs de futebol brasileiro uma família, que senta toda vez nos mesmos assentos no estádio do Santos, a Vila Belmiro. Matheus, filho de Eliane e Altamir, tem 25 anos e é deficiente visual. Ele é apaixonado pelo time de futebol Santos, e os pais o ajudam a acompanhar o clube narrando os jogos para Matheus.

-Publicidade-

O amor pelo filho fez os pais deixarem os times de coração para apoiar o garoto. Ela torcia para o São Paulo e ele para o Fluminense, mas agora, pai, mãe e filho torcem juntos para o Santos. E além de tudo, marcam presença na arquibancada em todos os jogos.

Mãe narra jogos de futebol para filho cego (Foto: Reprodução Bruno Giufrida GE)
Mãe narra jogos de futebol para filho cego (Foto: Reprodução Bruno Giufrida GE)

A mãe, Eliane, contou sobre a história de amor do filho com o futebol em entrevista a Bruno Giufrida, do Globo Esporte: “O Matheus nasceu cego. Tudo eu descrevo para ele. Para mim isso é normal. Como nos estádios não tem áudio, eu faço isso. O que ele não pode ver, sou os olhos dele. As pessoas não estão acostumadas, mas é da minha rotina. Desde o jogo da Copinha, viemos em todos os jogos. Ele sempre fica sentado aqui, porque é um lugar estratégico que consigo descrever. Sempre estamos aqui. Dia de jogo do Santos é dia de evento. Para a gente, vir aqui é uma satisfação, porque só a alegria dele contagia. Ele gosta muito do Santos.”

Ela também contou que o filho deficiente só começou a sair de casa por causa do clube: “É uma emoção como mãe. Às vezes até me perco para falar. Isso aqui, como posso falar, é emocionante. O Santos tirou meu filho de casa. O Santos fez meu filho fazer coisas que não fazia, com anos de terapia. Foi o Santos que tirou ele de casa. Ele só saía para ir ao médico, cumprir obrigações. O Santos que fez ele sair.”

Matheus também deu sua versão e falou sobre o amor ao time: “É muito bom, eu me sinto privilegiado de estar aqui, sou grato ao Santos, muito grato a todos eles. Meus primos do Rio de Janeiro são torcedores do Fluminense, mas estão pegando gosto pelo Santos.”