Família

Mãe pede salário ao marido por cuidar da casa e do filho de 1 ano

A mulher contou que se sente totalmente dependente financeiramente do marido

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

(Foto: Getty Images)

Uma dona de casa está recebendo críticas na internet por ter pedido ao marido, com quem é casada há 4 anos, para receber um salário mensal por cuidar do filho.

O caso aconteceu nos Estados Unidos e viralizou. A mãe fez um relato em sua conta na rede social Reddit pedindo conselhos sobre finanças e contou que gostaria de receber um salário de US$ 3.500 (cerca de R$ 14.000) para cuidar do filho, de 1 ano, e da casa.

Mas os usuários da rede social não gostaram da ideia e disseram que a mulher estaria se aproveitando do marido. “Aposto que ela nunca trocaria de lugar com o marido para trabalhar, enquanto ele cuida das crianças”, comentou um. “Agora, ela é uma mãe, mas ainda quer viver como vivia antes. Não é possível”, disse outro.

A mulher ainda contou que entrou em um acordo com o marido: ela seria dona de casa e cuidaria de seu filho, enquanto ele trabalharia fora. Mas ela se sentia totalmente dependente financeiramente. “Meu marido ganha um bom dinheiro e é muito ‘pão duro’ em relação a gastos não-necessários, porque ele quer ser financeiramente independente no futuro”, explica. Ela se descreveu como uma “perdedora” quando o assunto é dinheiro, e disse que gosta de comer fora e fazer compras “como uma pessoa normal”.

Independência financeira

A situação desta americana é comum entre as mulheres. Por reflexo de uma cultura em que o homem sempre foi considerado o provedor, as mulheres não foram ensinadas a lidar com dinheiro. “Mas isso já está mudando. Hoje, quase não existem mais famílias que se mantêm com a renda de uma só pessoa. Prova disso é que 38% dos lares brasileiros são chefiados por mulheres”, defende Carol Sandler, mãe de Beatriz, jornalista, fundadora do Finanças Femininas e nossa colunista no Youtube.

Quando uma mulher ganha independência financeira, ela começa a bancar suas próprias escolhas e ganha poder de decisão. “Se ela tem seu próprio dinheiro, não vai precisar ficar em uma relação abusiva com um homem por dependência econômica, por exemplo”, explica Ana Fontes, empresária e fundadora da Rede Mulher Empreendedora, mãe de Daniela e Evelyn.

Leia também:

Donas dos lares: a realidade das mães que chefiam as famílias no Brasil

Mãe de 3 filhos é a mais estressada de todas, afirma estudo

Pesquisa mostra que mães com muitos filhos vivem mais