Mãe processa empresas de redes sociais por supostamente causarem suicídio da filha de 11 anos

Selena Rodriguez se suicidou e Tammy Rodriguez acredita que tenha sido culpa do vício em tecnologia

Resumo da Notícia

  • Uma mãe resolveu processar duas empresas grandes de redes sociais
  • Tammy Rodriguez acredita que aa filha se suicidou graças as redes sociais
  • A empresas se manifestaram sobre o caso

Em meio ao debate em andamento sobre os efeitos da mídia social sobre adolescentes e crianças, uma mãe de Connecticut, nos Estados Unidos, entrou com uma ação no mês passado contra as empresas Meta e Snap por supostamente causar a trágica morte de sua filha de 11 anos.

-Publicidade-

No processo, a mãe Tammy Rodriguez afirmou que o “design defeituoso, negligente e recursos perigosos irracionais” dos produtos Meta e Snap levaram sua filha, Selena Rodriguez, a se suicidar em julho passado. A Meta Platforms Inc. é a empresa-mãe do Instagram e do Facebook, e a Snap Inc. é a empresa-mãe do Snapchat.

O processo de homicídio culposo, aberto em 20 de janeiro no Tribunal Distrital dos EUA para a Divisão de São Francisco, alega que Selena sofreu “grave dano mental, levando a lesões físicas”, por usar as plataformas de mídia social. Tammy disse que os gigantes da mídia social falharam em fornecer salva-vidas adequados contra conteúdo prejudicial e explorador.

“Estamos processando [Meta Platforms Inc. e Snap Inc.] por projetar um algoritmo que vicia crianças”, disse o advogado Matthew Bergman, fundador do ‘Social Media Victims Law Center’, à ABC News. De acordo com documentos judiciais, antes de seu suicídio, Selena lutou por mais de dois anos com o vício em Instagram e Snapchat, e foi hospitalizada para atendimento psiquiátrico de emergência devido à baixa autoestima e agravamento da depressão.

A mãe e a irmã da menina procuram justiça
A mãe e a irmã da menina procuram justiça (Foto: Reprodução/ABC News)

Tammy disse à ABC News que sua filha ficava violenta quando tentava confiscar seu telefone. Em um exemplo, o vício de Selena a levou a uma discussão com sua irmã mais velha, Destiny Rodriguez, resultando em uma briga que quebrou o nariz de Destiny. “Definitivamente começamos a perceber que ela parou de interagir conosco, e ela era muito reclusa no final de tudo, e ela sempre queria estar no telefone”, disse Destiny.

“Eu acho que ela meio que se tornou dependente disso.” Selena também foi solicitada por conteúdo de exploração sexual e atos em várias ocasiões por usuários adultos do sexo masculino, de acordo com a queixa legal. A Dra. Yalda Uhls, fundadora e diretora do ‘Center for Scholars and Storytellers’ da UCLA, falou com a ABC News sobre a controvérsia da mídia social.

“A internet e as mídias sociais não foram inventadas com os jovens em mente”, disse ela. “Um terço de seus usuários no mundo tem menos de 18 anos. E há muitas pessoas defendendo o design centrado na criança – então, pensar nas fases de desenvolvimento e o que é apropriado em cada idade e estágio e incorporar isso no design .”

Um porta-voz do Snapchat disse à ABC News que o aplicativo trabalha em estreita colaboração com “muitas organizações de saúde mental para fornecer ferramentas e recursos no aplicativo para os usuários como parte de nosso trabalho contínuo para manter nossa comunidade segura”. Estamos devastados ao saber da morte de Selena e nossos corações estão com sua família”, acrescentou o porta-voz.

Selena se suicidou com 11 anos
Selena se suicidou com 11 anos (Foto: Reprodução/ABC News)

“Embora não possamos comentar sobre as especificidades do litígio ativo, nada é mais importante para nós do que o bem-estar de nossa comunidade”. Um porta-voz da Meta também disse à ABC: “Nossos pensamentos estão com as famílias afetadas por esses problemas difíceis. Dado que este é um assunto legal em andamento, não podemos comentar mais neste momento”.

Bergman disse acreditar que o júri acabará por considerar as duas empresas responsáveis ​​pela morte de Selena. “Acredito que eles não pretendem que isso aconteça, mas se as consequências previsíveis de seu produto defeituoso resultarem nesses resultados horríveis, então eles são responsáveis ​​não apenas legalmente, mas moralmente”, disse o advogado.