“Batia no filho quando ele pedia comida”: mãe que torturava filho de 7 anos é presa em flagrante

Uma mãe foi presa após denúncias de tortura contra o próprio filho de 7 anos, em São Borja, no Rio Grande do Sul

Resumo da Notícia

  • Mãe foi presa por torturar filho de 7 anos
  • A polícia prendeu ela em flagrante mas converteu para prisão preventiva
  • O delegado que investiga o caso explicou o motivo dela ter sido presa

Durante a sexta-feira, 22 de abril, na cidade de São Borja, uma mãe foi presa em flagrante pela Polícia Civil, após suspeitas de torturar o próprio filho de 7 anos. Para preservar o menino, a identidade da mulher não foi divulgada pela polícia.

-Publicidade-

A mulher deve permanecer presa até o final das investigações, devido a mudança de prisão em flagrante para prisão preventiva, segundo o delegado Dieison Anderson Garcia Novroth, que está cuidando do caso. O pedido de conversão foi feito pela Polícia Civil e acatado pela Justiça, durante o sábado, dia 23 de abril.

O crime recebeu a acusação de “tortura castigo”, que consistente em submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo, de acordo com a legislação brasileira.

Mãe é presa após denuncias de torturar o filho de 7 anos
Mãe é presa após denuncias de torturar o filho de 7 anos (Foto: Getty Images)

Segundo o delegado, a mãe foi presa pois ela “agredia corriqueiramente a criança, física e psicologicamente, de forma a causar sofrimento intenso”. Mas ele não falou muitos detalhes pela delicadeza do caso, se tratando de um violência contra uma criança, além das investigações estarem na fase preliminar.

“Testemunhas relataram que a criança saia de casa no começo da manhã e voltava só de noite porque não queria ficar por lá. Há informações de que a mãe ameaçava bater no no filho quando ele pedia comida”, disse Novroth. “Ele apresentava diversos ferimentos pelo corpo, o que indica violência física corriqueira além da psicológica”.

O delegado ainda acrescenta falando que a polícia reuniu notícias de agressões de até um mês atrás, porém vai analisar se a violência contra o menino acontecia há mais tempo. “Ele sequer estava matriculado em uma escola e buscava abrigo na casa de vizinhos, o que motivou as denúncias”, concluiu o Novroth

Mãe é presa após denuncias de torturar o filho de 7 anos
Mãe é presa após denuncias de torturar o filho de 7 anos (Foto: Getty Images)

A mulher não comentou nada durante o interrogatório do caso e agora permanece presa no Presídio Estadual de São Borja, no Rio Grande do Sul. A polícia tenta localizar seu atual companheiro para prestar depoimento. O Conselho Tutelar já está cuidando da criança, que ainda não recebeu notícias sobre o pai biológico.