Mãe recebe críticas por conta do nome escolhido para o filho: “As pessoas dizem que ele vai me matar”

Sophia Waterfield e seu bebê receberam comentários de ódio na internet após a britânica citar o nome “diferente” do filho em um artigo para o Yorkshire Wold

Resumo da Notícia

  • Sophia Waterfield foi atacada na internet por conta do nome de seu filho
  • A jornalista afirmou que muitas pessoas não respeitam a sua escolha
  • O nome do bebê foi inspirado em um personagem presente nos romances de Agatha Christie

Sophia Waterfield, de 32 anos de idade, recebeu mensagens de ódio na internet após publicar um artigo para o jornal britânico Yorkshire Wold sobre o nome “incomum” que deu ao seu filho. De acordo com a jornalista, alguns usuários afirmaram que o bebê iria cometer matricídio, ato de matar a própria mãe, por conta da escolha.

-Publicidade-

“O comentarista, um completo estranho, disse que meu filho iria me ASSASSINAR por causa de anos de bullying por causa do nome que eu dei a ele”, afirmou Sophia ao The Sun.

A editora freelancer conta ainda que, apesar de seu trabalho já esperar respostas fervorosas dos leitores, ela se sentiu incapaz de lidar com a situação quando Amyas, filho dela, foi o alvo dos ataques na internet. “Mas quando seu filho, um bebê inocente, se torna o alvo, o jogo muda.”, disse a mãe solteira.

Sophia Waterfield e o seu filho, Amyas
Sophia Waterfield e o seu filho, Amyas (Foto: Reprodução The Sun)

Amyas é o nome do personagem de um dos romances favoritos de Sophia Waterfield, escritos por Agatha Christie. De acordo com a britânica, mesmo após corrigir as pessoas da pronuncia correta, elas ainda insistem no erro ou até mesmo ficam incomodadas com a escolha e causam confusão.

“Aquele garoto seguirá carreira na prisão”, escreveu um internauta. “Você é pretensiosa o suficiente para pensar que está ‘acima’ dos nomes mais usados ao dar ao seu filho um nome ‘único’ com uma ortografia incrivelmente ambígua… tenho o direito de ficar chateado quando as pessoas não conseguem pronunciá-lo.”, opinou outro.

“Um deles me acusou de ‘sobrecarregar’ meu filho com um nome que ‘receberia perguntas feitas a ele por toda a vida’. Outros já me perguntam sem rodeios: ‘Por que você o chamaria assim?’ Porque eu gostei, obviamente.”, rebateu a mãe de Amyas.

Para ela, a única coisa que deseja é respeito, tanto com ela quanto para o seu bebê. “As pessoas me atacam como pessoa, assim como meu filho. Discordar da escolha do meu nome é uma coisa, mas insultar a mim e ao meu filho está fora de cogitação. Fui chamado de ‘estúpida’, ‘pretensiosa’ e acusada de ficar ‘buscando atenção’. Tudo que eu quero é que as pessoas respeitem o nome do meu filho sem questionar. Não sei por que as pessoas pensam que têm direito a opiniões tão fortes sobre o assunto.”