Mãe reencontra filha após 80 anos separadas durante aniversário de 98 anos: “Um milagre”

Gerda Cole, de 98 anos, precisou dar a filha para a adoção durante a segunda guerra, pois além de ser refugiada não tinha condições de manter a filha, porém após 80 anos separadas o encontro finalmente aconteceu e ambas se emocionaram muito

Resumo da Notícia

  • Gerda Cole se refugiou na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial
  • A mulher teve uma filha mas infelizmente não tinha condições de cuidar dela, e a colocou na adoção
  • Após 80 anos separadas, as duas finalmente se reencontraram e se emocionaram muito

Durante a Segunda Guerra Mundial muitos judeus precisaram escapar dos nazistas, como foi o caso de Gerda Cole, que hoje tem 98 anos, e na época fugiu para a Inglaterra, com 18 anos, e deu à luz filha Sonya Grist. Infelizmente a mãe não tinha condições de manter a filha, então a colocou na adoção. Ao descrever essa difícil decisão, Gerda afirmou ao CBC Canada: “Senti que isso era o melhor a se fazer. Os tempos eram outros”.

-Publicidade-

Após 80 anos, as duas finalmente se reencontraram. Mãe e filha viveram vidas totalmente separadas por oito décadas, até que o filho de Sonya, Stephen Grist, encontrou sua avó biológica, Gerda, enquanto pesquisava sua linhagem familiar na internet.

Surpreso por Gerda ainda estar viva, Stephen descobriu que ela era residente em uma casa de repouso em Toronto, Canadá, e decidiu entrar em contato. Depois de ouvir as boas notícias, Gerda descreveu a descoberta como “um milagre”. “Quando ouvi, não acreditei”, disse a idosa. “Significa muito poder viver para ver este momento.”

Mãe e filha ficaram 80 anos separadas
Mãe e filha ficaram 80 anos separadas (Foto: Reprodução/CBC Canada)

Mas houve uma reviravolta: Stephen não contou à mãe imediatamente… Ele queria reunir todas as informações antes de surpreendê-la com a notícia de uma vida. Uma vez que ela superou o choque inicial, Sonya estava ansiosa para conhecer a mãe que ela sabia tão pouco.

“Quando eu disse à minha mãe que [Gerda] ainda estava viva, ela apenas disse: ‘Eu quero pegar um avião para o Canadá agora e dar-lhe um grande abraço’”, relatou Stephen. E assim, depois de oito décadas, ela finalmente conseguiu se reunir com a filha, o que aconteceu no dia 7 de maio, em uma festa conjunta de aniversário e reencontro organizada por sua casa de repouso.

Sonya, que veio do Reino Unido para participar do evento, disse que estava “tremendo” enquanto esperava para conhecer sua mãe biológica. “Há pouco mais de um ano eu não sabia que minha mãe ainda estava viva”, disse Sonya, acrescentando que “sabia muito pouco” sobre a progenitora. “Ainda não sei muito e há mil perguntas que preciso fazer a ela”, acrescentou.

O reencontro das duas aconteceu durante o aniversário de 98 anos da mãe
O reencontro das duas aconteceu durante o aniversário de 98 anos da mãe (Foto: Reprodução/CBC Canada)

Gerda, que usou uma fita azul de aniversário e uma tiara para a ocasião especial, agradeceu tanto Stephen quanto Sonya “por esta extraordinária oportunidade” de conhecê-las pela primeira vez. “Significa muito para mim viver para ver este momento”, completou a matriarca. “E agora temos muitos planos para recuperar o tempo perdido”.