Mãe salva bebê de ser enforcado por cordão umbilical após comer geleia em trabalho de parto

Comer geleia aumentou os níveis de açúcar no sangue da mãe e impulsionou um parto prematuro da criança, que, ao nascer, descobriu que estava sendo enrolada pelo cordão umbilical

Resumo da Notícia

  • Mãe salvou bebê após comer geleia durante trabalho de parto
  • Os níveis de açúcar no sangue cresceram e foi necessário realizar um parto prematuro
  • Após nascer, descobriram que a criança estava enrolada no cordão umbilical da mãe

A mãe, Robyn Banson-Noond, de 31 anos, estava no hospital depois que a bolsa estourou com 32 semanas, mas ela estava se preparando para ir para casa para deixar com que o que trabalho de parto fluísse naturalmente. Antes de partir, ela preparou um desjejum com geleia de morango na torrada, o que ocasionou o aumento dos níveis de açúcar no sangue.

-Publicidade-

Os médicos realizaram testes sobre a gestação e disseram que o motivo da criança ainda não ter nascido, era porque ele estava enrolado no cordão umbilical e que a frequência cardíaca estaca dele estava diminuindo. No entanto, a refeição que a mãe comeu mais cedo, ajudou a tirar o bebê desta situação.

Bebê é salvo após a mãe comer geleia
Bebê é salvo após a mãe comer geleia (Foto: Reprodução / Robyn Banson-Noond / SWNS)

“Meu útero estava praticamente seco porque perdi todas as minhas águas e o cordão se enrolou em volta do pescoço do meu filho”, disse, Robyn. “Disseram que porque não havia fluido para lubrificar o cordão, cada vez que ele se movia, ficava mais apertado e começava a cortar o fluxo sanguíneo, e é por isso que a frequência cardíaca continuava caindo”, conta.

“Se não fosse pelos meus altos níveis de açúcar no sangue, eu não teria sido monitorada com frequência, e eles não teriam percebido que os batimentos do coração estavam caindo devido à angústia. Portanto, ele não teria nascido mais cedo. Afinal, eles não iriam ver que ele estava com o cordão em volta do pescoço”, finalizou.

Devido as condições, o bebê, Alexandre, nasceu prematuro por uma cirurgia cesariana. O aumento nos níveis de sangue no corpo da mãe, impulsionou o adiantamento do nascimento do filho, que, por ventura, estava sendo sufocado pelo cordão umbilical. Mesmo nascendo 7 semanas antes do tempo, ele retornou em duas semanas para casa e já está bem.