Mãe salva filha de atropelamento em calçada e morre logo em seguida

Dois carros colidiram e, devido ao grande impacto, avançaram para a calçada. No momento do acidente, mãe e filha foram atingidas pelos veículos

Resumo da Notícia

  • O homem que causou o acidente é suspeito de dirigir embriagado
  • Ao todo, dois carros foram envolvidos no acidente e duas pessoas morreram
  • O motorista foi levado pela polícia para ser investigado

Nesta sexta-feira, 8 de abril, uma mãe de 39 anos e a filha de apenas 5 anos, sofrerem um acidente de trânsito enquanto percorriam pela Avenida Filinto Muller, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Segundo o g1, a mãe, Marcelene Lucia da Silva Pereira, era uma diarista. A mesma não resistiu aos graves ferimentos e morreu no local. Em seguida, a filha foi direcionada ao hospital, onde está internada e permanece bem.

-Publicidade-

A acidente de trânsito envolveu dois carros e o motorista de outro veículo de transporte por aplicativo. O condutor Igor Rafael dos Santos, também morreu no local.

Os dois carros colidiram e avançaram na calçada (Foto: Reprodução/G1)

O carro que causou o acidente seguia destino Filinto Muller e perdeu o controle por suspeita de embriaguez. O veículo invadiu o canteiro, passou para o outro lado da pista e atingiu um carro que estava na frente.

O homem suspeito de dirigir bêbado foi encaminhado para a delegacia. Os profissionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi até o local e identificou todas as vítimas do acidente.

Outro acidente

Durante a tarde desta quinta-feira, 7 de abril, uma grande tragédia impactou uma família do sul do Brasil. Uma bebê de apenas 1 ano de vida foi morta após ser atropelada na garagem de casa. Quem dirigia o veículo era o pai da criança. O caso aconteceu na cidade de Erechim, localizada no Rio Grande do Sul.

De acordo com o Jornal Boa Vista, o pai estava estacionando o carro em marcha ré na garagem de casa. Porém, logo em seguida, aconteceu o acidente. Imediatamente a família acionou o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), no entanto, quem conduziu o primeiro socorro foi uma vizinha – pois, os pais estavam em estado de choque. Veja a matéria completa aqui.