Mãe se revolta com instruções ‘absurdas’ da escola para o filho fazer em casa

Ela desabafou sobre o caso no Mumsnet e gerou diversas opiniões sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • Mãe desabafou no Mumset após a escola fazer pedidos "absurdo" aos filhos
  • Eles pediram mais dinheiro dos pais
  • O assunto gerou diversos comentários sobre o caso

Uma mãe desabafou no Mumsnet ao falar sobre algumas exigências consideradas “absurdas” que a escola dos filhos propôs aos pais. De acordo com ela, a instituição deu chocolate aos filhos como forma de pedir mais dinheiro para o local.

-Publicidade-

“As crianças voltaram para casa da escola e do berçário hoje com um tubo de smarties – barra de chocolate – cada um como presente da escola com instruções para comê-los e encher o tubo com moedas para a instituição”, contou.

“Haverá um prêmio para a classe que levar mais dinheiro a escola”, continuou ela. “Eu e meu marido trabalhamos, mas os custos com crianças e outros estão nos prejudicando no momento e estamos sem dinheiro”, desabafou.

Mãe se revolta com instruções 'absurdas' da escola para o filho fazer em casa
Mãe se revolta com instruções ‘absurdas’ da escola para o filho fazer em casa (Foto: Reprodução / NurPhoto / Getty Images)

“Acabamos de pagar muito caro na creche, nos lanches das crianças, para viagens escolares, além dos outros custos acadêmicos”, contou. “Alguém ainda tem moedas espalhadas pela casa? Eu uso o pagamento sem contato para quase tudo e não tiro dinheiro”, disse.

A mãe acrescentou que agora se sente culpada porque seus filhos sentem que “precisam” arrecadar dinheiro para a escola. “Eles ficam empolgados com isso e ambas disseram que precisam arrecadar dinheiro para a escola. Acho que estou me sentindo culpada por não estarmos em posição de participar”, desabafou.

A publicação gerou diversos comentários sobre o assunto: “É uma má ideia para angariar fundos. É muito dinheiro por criança e o aspecto da competição coloca muita pressão sobre as pessoas para participar. A parte ‘não 10p’ é muito atrevida!”, disse um. “É uma pena que as escolas estejam sendo levadas a isso. Isso me deixa muito irritado”, afirmou outro.