Mãe solo conta como deixou de ser sem teto com dois filhos e hoje tem negócio de R$8 milhões

Caroline Strawson tinha menos de R$1 na conta em 2013, era sem teto, mãe solo com dois filhos, mas tudo mudou quando ela começou a trabalhar com um serviço de marketing digital no Facebook

Resumo da Notícia

  • Uma mulher contou sua história de superação
  • Caroline Strawson é mãe de dois filhos, e em 2013 era sem teto e não tinha emprego
  • Hoje ela comanda um negócio de R$8 milhões

Uma mulher britânica passou por maus bocados ao longo da vida, Caroline Strawson, 48, é mãe de 2 filhos e em 2013 ela se viu sem teto, sozinha, sem emprego e desamparada. O banco tomou o imóvel que ela morava por falta de pagamento das hipotecas, foi então que ela começou um negócio que hoje vale R$8 milhões.

-Publicidade-

Ao jornal The Sun ela contou como foi sua trajetória. “Eu ainda tenho que me beliscar às vezes”, disse ela. “Eu não consigo acreditar que esta é a minha vida, fico surpresa quando lembro que em 2013 eu era sem-teto com dois filhos e olho para o contraste com a minha vida de agora”, contou.

Mãe de William, 17, e Maddie, 14, ela contou que o pesadelo começou mesmo em 2009, depois que a mãe dela, Linda Hovland, morreu de repente, aos 68 anos, vítima de um aneurisma. No mesmo ano, ela sofreu quatro abortos antes de conseguir engravidar de sua filha. Não muito tempo depois, o casamento também acabou. Então, ela se viu sozinha, com dois filhos e várias contas para pagar.  “Eu era mãe em tempo integral naquele período, focada em criar meus filhos. De repente, tinha a hipoteca da casa e contas. Nem preciso dizer que não conseguia pagar nada”, lembrou.

A mulher deixou de ser sem teto e passou a ser dona de um negócio de R$8 milhões
A mulher deixou de ser sem teto e passou a ser dona de um negócio de R$8 milhões (Foto: Reprodução/The Sun)

A mulher, de Northampton, na Inglaterra, disse que se lembra de olhar sua conta bancária e ver que tinha apenas 0,20 de libras (o equivalente a pouco mais de R$1). Ela não sabia como poderia alimentar as crianças. “Eu sempre cozinhava refeições com tudo o que encontrava na cozinha, mas eu mesma vivia de um pedaço de torrada para que pudéssemos sobreviver. Lembro que as crianças, às vezes, encontravam moedas no chão e me davam para tentar ajudar”, afirmou.

Em 2013, a situação piorou. A instituição financeira pediu a devolução da casa em que ela morava com os filhos, por falta de pagamento da hipoteca. “Eu era sem teto com dois filhos. Estava mortificada”, contou. Caroline teve de pedir ao seu pai, aposentado, que fosse seu fiador para que pudesse alugar um espaço.

Para ajudar com o aluguel ela procurou algum emprego, mas iniciou o próprio negócio. Pelo Facebook, Caroline começou a prestar um serviço de marketing digital. “Funcionou bem para mim, porque eu podia me esconder atrás de uma tela, já que estava sofrendo muito com a ansiedade”, disse.

A mãe mora em uma casa de mais de R$3 milhões hoje
A mãe mora em uma casa de mais de R$3 milhões hoje (Foto: Reprodução/The Sun)

Foi então que ela começou a lidar com algumas pessoas, pelo trabalho, nas redes sociais, e percebeu que muitas sofriam com traumas de relacionamentos passados. Como ela tinha uma experiência dolorosa do divórcio e de tudo o que estava fazendo para se reerguer, começou a ajudar. Aos poucos, ela criou um grupo de ajuda gratuita e, depois, criou um paralelo, de aconselhamento pago.

Assim, a vida de Caroline mudou completamente. No ano passado, ela conseguiu comprar, sozinha, uma casa de 600 mil libras (o equivalente a R$ 3,5 milhões). “Olho para fotos antigas e nem reconheço a mulher que costumava ser. Estou construindo um legado para meus filhos agora, para que eles nunca tenham que passar pelo que passei”, contou.

No meio de todo esse processo, ela conseguiu encontrar um parceiro. Caroline conheceu seu atual marido, Simon, que tem três filhos de um relacionamento anterior e eles estão muito felizes agora. “Meus filhos o adoram, o que era tão importante para mim. Nos casamos em 2018. Sinto um novo entusiasmo pela vida que pensei que nunca mais teria. Reconstruí minha vida do zero e é incrível ser autodidata”, finalizou.