Mãe ucraniana viraliza na internet ao escrever contatos de emergência nas costas da filha

As mães ucranianas tomaram essa medida para que, caso algo aconteça com elas, as pessoas saibam as informações principais de seus filhos que ficaram nas zonas de guerra da Ucrânia

Resumo da Notícia

  • A imagem viralizou no Twitter, após a divulgação de uma jornalista ucraniana
  • As mãe ucranianas temem pela morte e encontram formas de salvarem os seus filhos
  • Uma mãe anotou informações nas costas da filha

No Twitter, uma imagem viralizou e gerou bastante comoção e entre os internautas. Frente à insegurança e medo pelo confronto entre Rússia e Ucrânia, uma mãe ucraniana decidiu escrever, de caneta, contatos de emergência nas costas da filha. A medida foi tomada para caso algo grave acontecesse com a matriarca, e a criança tivesse que ficar sozinha na zona de guerra, alguém pudesse ver as informações principais sobre a filha.

-Publicidade-

A jornalista ucraniana Anastasiia Lapatina, compartilhou a foto de uma menina, cuja a identidade ainda não foi identificada. “Mães ucranianas estão escrevendo os contatos de seus familiares nos corpos de seus filhos, caso sejam mortos e as crianças sobrevivam. Enquanto isso, a Europa ainda está discutindo gás”, publicou.

Vítimas da guerra

A fotojornalista francesa, Veronique De Viguerie, publicou na última segunda-feira, 21 de março, registros do bombardeio russo à um hospital localizado em Kiev, na Ucrânia. O caso chamou a atenção das pessoas, pois, no momento em questão, uma mãe estava amamentando o seu bebê. Logo em seguida, ela salvou o recém-nascido dos ataques aéreos de mísseis, fazendo com que ela ficasse completamente ferida.

Nas imagens, a mãe está com a cabeça machucada e enfaixada, enquanto segura a filha de apenas 6 semanas. “Conheci a Olga em um hospital em Kiev, no centro de terapia intensiva. Ela tinha chegado no dia anterior”, disse Veronique ao Today Parents.

Olga salva o filho recém-nascido, de bombardeio de Rússia à Ucrânia (Foto: Reprodução/Instagram/@veroniquedeviguerie)

AA mãe que salvou o seu bebê recém-nascido se chama Olga, ela vive em Kiev, capital da Ucrânia. No momento do bombardeio, ela estava amamentando a sua filha Victoria. “Ela estava em uma área residencial na área de Podilskyi, em Kiev. Olga protegeu Victoria com o corpo, provavelmente salvando sua vida”, disse.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), mais de 3,7 milhões de pessoas fugiram da Ucrânia, após iniciar os ataques da Rússia. “A escalada do conflito na Ucrânia causou a destruição da infraestrutura civil e vítimas civis. Forçou as pessoas a fugir de suas casas em busca de segurança, proteção e assistência”, disse a ONU em seu portal.