Mãe vende doces com amiga para pagar tratamento da filha com câncer: “A vitória é certa”

Shayeni precisou buscar alternativas para custear o tratamento de Manuella, diagnosticada com leucemia aos 7 anos de idade

Resumo da Notícia

  • Manuella foi diagnosticada com Leucemia Linfóide Aguda (LLA)
  • A mãe da menina começou a vender doces com amiga para custear o tratamento
  • Shayeni comentou ainda sobre ter fé na recuperação da filha

Após o diagnóstico que comprovou Leucemia Linfóide Aguda (LLA) em Manuella Italoci Ribeiro, com apenas 7 anos de idade, a família da menina precisou se reinventar para continuar sobrevivendo. Como solução, a mãe da criança decidiu fazer parceria com uma amiga para vender doces em Sorocaba, no interior de São Paulo.

-Publicidade-

Antes da família descobrir que Manuella havia desenvolvido o câncer, a menina foi internada com suspeita de dengue e precisou enfrentar diversos exames até chegar ao diagnóstico final, em dezembro de 2021. Com a identificação da doença em mãos, Shayeni buscou alternativas para arrecadar dinheiro, já que precisou abandonar o emprego para acompanhar a menina no tratamento de quimioterapia. 

A família vende doces para ajudar no tratamento
A família vende doces para ajudar no tratamento (Foto: Reprodução Daniela Martins/g1)

No início, a mãe de Manuella encontrou uma saída ao produzir pães de mel junto com a amiga de infância, Marina Diniz Castilheiro Rodrigues.  “Nós estudamos juntas por muitos anos na escola, e agora fizemos uma parceria no ramo de confecções de bolos. Quando a Manu foi diagnosticada, ela me chamou perguntando se eu aceitava que ela fizesse os doces dela com os custos de produção e de venda não tão altos para que todo o lucro fosse repassado para a Manu. Eu chorei e agradeci”, disse ela com exclusividade ao portal de notícias do g1. 

E Shayeni não pensa em parar tão cedo. A mais nova confeiteira conta que a produção do mês de fevereiro será de brownies, novamente com a intenção de arrecadar lucros para a filha.

“A nossa esperança é de que ela vai passar por tudo e sair curada, temos muita fé nisso. Sabemos que o caminho não será fácil, mas a vitória é certa. Temos uma equipe muito boa cuidando dela: psicólogas, nutricionista, hematologista, oncologista, é uma rede de apoio sensacional”, finaliza.