Mãe viraliza ao deixar filho brincar com boneca e se fantasiar de sereia

Uma moradora da cidade de Birigui, no interior de SP, relatou a alegria de ter finalmente deixado o filho comprar uma boneca e uma fantasia de sereia

Resumo da Notícia

  • A mãe viralizou ao relatar a alegria do filho após deixar o filho escolher uma boneca e uma fantasia de sereia, para brincar
  • Na rede social ela publicou duas fotos do filho com a fantasia e uma boneca na mão
  • A mulher ainda fez um longo relato sobre maternidade nas redes sociais

Nesta semana a moradora de Birigui, no interior de São Paulo, Lais Teixeira, de 33 anos, viralizou na internet ao relatar nas redes sociais a alegria do filho após, finalmente, deixar o filho escolher uma boneca e uma fantasia de sereia, para brincar.

-Publicidade-

O menino escolheu uma boneca na loja (Foto: Reprodução / Instagram @laisfmteixeira)Na rede social ela publicou duas fotos do filho Pietro, de 7 anos, com uma fantasia de sereia e uma boneca na mão e fez um longo relato sobre maternidade. Conforme Lais, o filho sempre quis uma boneca, no entanto, ela sempre negou a compra do brinquedo pois esses brinquedos que são considerados “de menina”. Este ano, em conversa com o ex-marido, eles permitiram que o menino entrasse na loja e escolhesse o quisesse.

“Confesso que meu sonho como mãe sempre foi deixar ele ir na loja e escolher o que quisesse porque nunca vi ele brincar com um brinquedo se sentindo feliz, os brinquedos sempre foram jogados na caixa e esse ano tive essa oportunidade. Ele entrou e escolheu um jogo, essa boneca e a tão sonhada fantasia de sereia”, escreveu a mãe de Pietro no post.

-Publicidade-

“Talvez você que está vendo essa publicação não concorde com nossa decisão, mas sua opinião não me importa. O que importa pra mim é o sorriso dele. E ele saber que pode contar comigo e com o pai para o que o futuro tem reservado para ele”, ressaltou Lais.

A mãe fez um longo relato sobre maternidade (Foto: Reprodução / Instagram @laisfmteixeira)

Em entrevista ao UOL, Lais contou que demorou para atender o pedido do filho para comprar “brinquedos de meninas”,  devido ao medo de ser julgada por pessoas próximas. “A sociedade é cruel, disso nós sabemos. Mas ser julgada por aqueles que amamos é complicado, dói bastante”, diz. As coisas só mudaram recentemente, quando ela e o ex-marido conversaram sobre a possibilidade de deixar o filho livre. “Decidimos que o importante era vê-lo feliz. Nossa interferência deve ser para que ele tenha um bom caráter, não para reprimi-lo”, disse.

Na entrevista, a mãe ainda contou de a maior parte dos comentários terem sido positivos, mas também alguns comentários negativos. “Questionaram o fato de eu ser mãe solteira, o que está errado duas vezes. Muitas mães solteiras são incríveis e criam seus filhos de maneira exemplar. E, no meu caso, existe a participação do pai, que é muito presente”, diz.

Fora da internet, Pietro também já se queixou de não conseguir interagir da forma como gostaria com os meninos da turma. “Mas ele é uma criança extraordinária. Não se preocupa com o que os outros falam, só em estar feliz”, ressalta a mãe.

-Publicidade-