Família

Mães chimpanzés fazem de tudo pelos filhos meninos e você pode se identificar com o motivo

Elas defendem seus filhos com unhas e dentes e ainda acham parceiras férteis para garantir uma boa reprodução da espécie 

Giulia Tartarotti

Giulia Tartarotti ,filha de Magda

Mãe bonobo carregando seu filhote (Foto: Getty Images)

É difícil de imaginar um cenário em que uma mãe arranje parceiras sexuais para os filhos, mas quando se trata dos primatas, nem todos se sentem desconfortáveis com a interferência materna. Para os bonobos, uma das espécies de chimpanzés, esse tipo de comportamento é absolutamente normal, elas dão a sua vida para ajudar os filhos.

Nesta segunda-feira, 20, no periódico Current Biologyliderada por primatólogos do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionista, na Alemanha, um estudo avaliou como a presença materna desses primatas interfere diretamente na fertilidade do filho macho dentro de um mesmo grupo de bonobos e o resultado comprovou que ter as mães do lado aumenta muito a chance desses animais de se reproduzirem.

Ao contrário dos outros grupos de chimpanzés, a sociedade dos bonobos é organizada em uma estrutura matriarcal, ou seja, as fêmeas que ocupam o papel de destaque. Assim como a mãe chimpanzé, a mãe bonobo defende o filho com unhas e dentes caso haja conflito com outros machos. Mas elas também vão além: impedem que outros macacos interfiram no coito do filho, atrapalham a reprodução de outros bonobos  e praticamente arrastam seus filhos para fêmeas que estejam no período fértil.

Além de estimular e garantir a vida sexual dos filhos, as mães bonobos usam a sua influência dentro da sociedade dos bonobos para garantir que os filhos subam na hierarquia e conquistem as melhores fêmeas, aumentando ainda mais a chance deles garantirem a reprodução das espécies.

O curioso é que, se por um lado as matriarcas são extremamente influentes na vida dos filhos machos, elas são absolutamente negligentes na criação das filhas. As fêmeas dessa espécie não recebem ajuda materna e costumam até se afastar da comunidade. Então o foco dos primatólogos agora é entender o que exatamente elas ganham com esse comportamento tão empenhado em relação aos seus filhos machos. Experts acreditam que é uma forma indireta de assegurar a perpetuação dos genes da espécie, como se aumentassem o seu sucesso reprodutivo sem que elas mesmas tenham a prole.

Leia também:

Novo amigo? Vídeo mostra macaco “sequestrando” bebê para brincar

Estudo prova que conviver com animais de estimação faz bem para a saúde do seu bebê

Solução da infertilidade? Nasce o primeiro macaco a partir de testículo congelado