Mães recebem cartas psicografadas pelos filhos e mensagens são emocionantes

Os textos são publicados na página de Facebook “Nossos Filhos Estão Vivos”

Mães recebem carta emocionante (Foto: Getty Images)

Uma página que reune várias cartas escritas por filhos chamada  “Nossos Filhos Estão Vivos” emocionou os internautas com textos emocionantes que ajudam as mães a conseguirem superar a perda de uma forma mais fácil. Elas são psicografadas por um médium de Cuiabá e publicadas no Facebook. “Estou aqui, querida mãezinha, para te dizer que não morri e retorno para seus braços por meio desta carta”, começa um dos vários depoimentos.

-Publicidade-

“Prometa a mim que as suas lágrimas serão apenas de saudades. Reviva, a vida continua”, escreve.”O acidente foi um pretexto para que eu retornasse”, diz. A página não ajuda apenas as mães que recebem as cartas, mas outros pais que passam pela mesma situação. Nos comentários, muitos pedem para também ter a experiência de ler a carta de seus filhos. De acordo com o site UNIVERSA, o objetivo da fundadora, Nara Nardez, é conectar e consolar famílias que perderam filhos e entes queridos.

As idades dos filhos variam muito, tem desde crianças até adultos e reunem histórias das mais diferentes e emocionante. Nos textos, eles tentam tranquilizar os familiares e contam como está sendo a experiência de viver em outro plano.

-Publicidade-

“Tenho aprendido a criar plantas com o meu pensamento, e tenho aprendido a falar com elas, e entender que tudo tem vida e na realidade, por estarmos em um ambiente diferente de vida e energia, vemos que elas parecem artificiais, mas o fato é que os recém desencarnados precisam dessas imagens, de plantas, de nuvens, de céu como conhecemos, rios, gramas..”, conta Lucas, filho de Églya, que faleceu aos 5 anos.  “Meu amor, quanta saudade! Te amo por toda eternidade!”, comentou a mãe, que recebeu apoio de outros seguidores da página.

No espiritismo, a psicografia é uma das principais formas de contato com aqueles que estão no mundo espiritual e ela sempre é feita por meio da escrita à mão por uma pessoa especializada, que já estuda há muito tempo a religião, chamada “educação mediúnica”, pois são os únicos que conseguem receber, compreender e transcrever mensagens de quem já não está mais viva. “A mediunidade nos foi dada como um instrumento de auxílio, de consolo e de ajuda”, explica Vera Cristina M. O. Millano, diretora da Federação Espírita do Estado de São Paulo, em entrevista à UNIVERSA.

Leia também: 

Menina de 12 anos escreve carta para contar que foi estuprada pelo pai e avô: “Me sinto culpada” 

Professora escreve carta emocionante para aluna que sofreu bullying pelo peso: “Números não determinam o valor de uma pessoa”

Menina de 4 anos escreve carta para mãe que faleceu e consegue resposta 

-Publicidade-